quinta-feira, 11 de janeiro de 2018

O que é a curcuma


A curcuma ou açafrão das Índias, também conhecida como gengibre amarelo ou açafrão da terra, é uma planta da família do gengibre, cuja primeira referência literária data de 600 aC. Essas primeiras menções falam de uma planta usada como corante, o que se percebe pelo forte tom amarelo alaranjado. É este açafrão das Índias (depois de moído em pó) que dá a cor ao que designamos por caril, que não é mais do que uma mistura de várias especiarias, mas disso falarei noutro artigo aqui no blog.
De facto o amarelo é muito intenso e fica desde já o aviso à navegação de cozinheiros que mancha as mãos, as unhas e a roupa, por isso tenham cuidado quando a usarem. Eu costumo usar umas luvas fininhas para descascar e cortar a raiz e até as luvas ficam amarelas ;)  O que veem na foto é a tal raíz da planta e o pó resultante da raíz depois de seca e moída. Não confundam com o outro açafrão, que são os pequenos filamentos laranja avermelhados de uma flor roxa. Esses filamentos também dão cor e sabor a várias receitas, inclusive doces, mas é uma especiaria extremamente cara pelo trabalho que dá retirar cada filamento das flores. É das especiarias mais caras do mundo, talvez a mais cara... Em relação à curcuma ou açafrão das Índias, o preço é equivalente ao do gengibre. Se puderem comprem biológico. Encontra-se no Celeiro ou lojas do género.

(Imagem retirada da net - filamentos de açafrão)
MAS PARA QUE SERVE A CURCUMA? Além de dar um sabor exótico aos cozinhados e de lhes oferecer cor, tem propriedades medicinais incríveis. É um poderoso anti-inflamatório natural, auxilia a função digestiva, ajuda a controlar os níveis de colestrol e os triglicéridos. É muito recomendado para quem tem inflamações, nomeadamente na pele e articulações. Além da ação anti-inflamatória e de combate à dor, também é excelente para reforçar o sistema imunitário e prevenir gripes, muito útil durante o inverno!
Em relação a utilizações culinárias desta raiz originária da Ásia, o sabor é exótico, mas não picante, como o gengibre. É um sabor mais aromático, mais quente e menos ácido que a raiz de gengibre. Em certa medida, faz lembrar um pouco o sabor do caril em pó que habitualmente consumimos, mas não é igual, pois o caril é uma mistura de várias especiarias.
O pó de curcuma é bom para adicionar ao caril, estufados, pratos de peixe ou apenas ao arroz para ficar amarelinho, com uma bonita cor. Experimentem, simplesmente, cozer pescada com uma colher de curcuma em pó. O peixe vai ficar amarelo. Se o triturarem juntamente com um pouco de nata ou queijo quark e mais uns quantos temperos, vão obter uma pasta surpreendente. É uma delícia para usar em sandes ou saladas de verão.
Quanto à raiz, deve ser descascada (a casca é fina e retira-se facilmente) e cortada ou ralada. Costumo juntá-la a estufados de carne, quando encontramos os pedacinhos até parece cenoura, mas o sabor é bem mais exótico e incrível! O prato fica logo diferente. Também podem incluir nos vossos estufados ou salteados de legumes no wook, por exemplo, ou numa jardineira. Não se limitem a utilizar esta especiaria em pratos asiáticos, juntem a receitas da nossa gastronomia tradicional e vão ser surpreendidos com o resultado.

Também uso a raiz de curcuma em chá. Eu já costumava fazer com gengibre, mas este ano passei a incluir também a curcuma na mistura. Gengibre, curcuma, pau de canela e limão ou laranja, é esta a composição do meu "chá de inverno". Por vezes também junto hibisco. É um chá que tenho feito todos os dias como prevenção de gripes e outras mazelas típicas da época. Serve para reforçar o sistema imunitário e a verdade é que me sinto bem e confortável quando o bebo. Como tem estado frio, faço-o à noite e bebo ao serão, a seguir ao jantar. Ajuda a digestão e ajuda a aquecer-me. Aquela sensação de "ainda não decidi se estou a ficar com gripe ou não..." ou "fui atropelada por um camião e não tirei a matrícula" passa logo! Garantido! Se, ao chá, juntarem umas broas de mel, então melhor ainda :) É verdade, este é o chá que aparece na foto das Broas de Mel da Madeira, receita que podem consultar AQUI.

RECEITA DO CHÁ: para um litro de água junto um pedaço de curcuma do tamanho de um dedo (um dos pedaços que podem ver na foto) e um pedaço de gengibre idêntico. Corto ambos em fatias finas. Junto um pau de canela e casca de limão ou laranja (só a parte colorida, sem o branco), bem como o sumo do fruto. Ponho tudo ao lume e, a partir do momento em que ferve, deixo ferver 5 minutos. Desligo o lume e, de seguida, junto o hibisco (ou outras ervas/folhas da vossa preferência, misturem o que gostarem ou fizer bem aos vossos problemas de saúde) e deixo descansar mais uns 10 a 15 minutos. Resta coar e guardar no termo para manter quente. Não precisa de ser adoçado porque a canela já lhe dá o doce suficiente, mas podem juntar um mel de qualidade, se gostarem. Experimentem, é delicioso e saudável. 

Bom apetite! Comam bem e de forma saudável!


Nenhum comentário:

Postar um comentário