Mostrando postagens com marcador Cenoura. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Cenoura. Mostrar todas as postagens

quinta-feira, 24 de novembro de 2016

Legumes assados com coxas de frango, presunto e mostarda




Este prato é só simplicidade, apenas isso. Ingredientes simples, uma preparação simples e o forno ligado para trazer algum calor a estes dias frios. Os legumes assados com a casca preservam todo o sabor e os sucos no seu interior. As chalotas e os alhos ficam adocicados, enquanto o frango fica com o sabor salgado do presunto e o aroma da mostarda, conjugando tudo tão bem, que se torna difícil parar de comer. Esta é uma refeição simples, para apreciar sem pressas.

Ingredientes para 4 pessoas:
8 coxas de frango
8 colheres de sopa de mostarda
8 fatias de presunto
Legumes a gosto: batata doce, cenouras de várias cores, chalotas,  abóbora, uma cabeça de alhos
Sal e tomilho qb
0,5 dl de azeite

Preparação: 
Lave todos os legumes, não lhes retire a casca e disponha-os num tabuleiro de forno, temperados com um fio de azeite, sal e tomilho. Retire a pele às coxas do frango, tempere com muito pouco sal e barre-as com mostarda. Depois embrulhe cada coxa numa fatia de presunto. Disponha o frango num tabuleiro e regue com um fio de azeite. Leve ambos os tabuleiros ao forno a 200º e deixe cozinhar durante 30 a 40 minutos.

Bom apetite! Comam bem e de forma saudável!

sexta-feira, 22 de julho de 2016

Wraps de abacate e salada russa de atum



Aqui está uma receita prática, fresca e perfeita para estes dias de muito calor. Serve como refeição leve para tomar em casa ou para levar para a praia ou para um piquenique. A salada russa pode ser feita de véspera e guardada no frigorífico e depois é só montar os wraps. Espero que gostem da sugestão.
Votos de bom fim-de-semana e boas férias para quem está de férias.
 
Ingredientes para 4 wraps:
4 tortilhas para wrap
2 latas de atum
100 gr de ervilhas cozidas
1 abacate maduro, sem estar desfeito
Sumo de meia lima
1 cenoura grande
4 folhas de alface 
Meio pimento vermelho
Maionese ou outro molho à escolha qb

Preparação:
Prepare a salada russa. Coza as ervilhas em água e sal. Reserve até arrefecerem. Numa taça coloque as ervilhas já frias, a cenoura (crua) ralada em fios grossos e a alface cortada em juliana fina. Junte o atum desfeito com um garfo. Envolva tudo com alguma maionese ou com outro molho a gosto.
No momento de montar os wraps, aqueça-os ligeiramente na frigideira ou micro-ondas, conforme as instruções da embalagem. Abra o abacate e corte-o em gomos, humedecendo logo com o sumo da lima para não oxidar. Corte o pimento em tiras. Monte os wraps, colocando 2 a 3 colheres de sopa de salada russa em cada um, algumas tiras de abacate e pimento. Guarneça com um pouco mais de maionese. Feche-os, enrole com um guardanapo e sirva. Se optar por levar os wraps na lancheira para comer mais tarde, embrulhe-os em folha de alumínio.

Bom apetite! Comam bem e de forma saudável!
 

terça-feira, 21 de junho de 2016

Esparguete de legumes com camarão e mexilhões




Espiralizar é uma das palavras culinárias da moda. Há uns tempos que andava para comprar um espiralizador, o meu marido sabia do meu desejo, ofereceu-me um no meu aniversário e a verdade... é que estou fã! Estou fã de uma moda, o que nem é muito o meu género, mas quando a moda é boa, eu adiro! Ora, eu já gosto de legumes, assim então, fininhos como esparguete e salteados, bem temperados, ficam uma delícia! O "esparguete de legumes" fica bem com tudo, peixe, carne ou marisco e também é bom para servir como refeição vegetariana, acompanhando outros legumes e vegetais. É uma excelente maneira de servir comida saudável, mesmo aos mais resistentes. Espero que gostem da sugestão. Deixem os vossos comentários e contem-me se já espiralizaram algum alimento e que ideias gastronómicas têm sobre o assunto.

Ingredientes para 4 pessoas:
3 courgettes
3 cenouras grandes
300 gr de tomate em cacho miniatura
500 gr de mexilhão meia concha
500 gr de miolo de camarão grande
0,5 dl de azeite
3 dentes de alho 
1 pedaço do tamanho de 2 dentes de alho de gengibre fresco
1 colher de chá rasa de cominhos
1 colher de sopa de salsa
1 lima
sal e pimenta qb

Preparação:
Corte os legumes no espiralizador, depois de os lavar e retirar a casca à cenoura, se quiser. Deite o azeite numa frigideira e, quando este estiver quente, junte a cenoura em esparguete. Tempere com sal e pimenta, 2 alhos ralados, o gengibre ralado e os cominhos, depois de desfeitos no almofariz. Quando a cenoura começar a ficar cozinhada, junte a courgette, pois é mais macia e demora menos tempo a cozinhar. Deixe saltear tudo cerca de 5 minutos. Depois retire do lume e reserve. Na mesma frigideira deite mais um dente de alho ralado, um pouco mais de azeite e junte o miolo de camarão, os mexilhões e os tomates cortados ao meio, tempere de sal e deixe cozinhar 2 a 3 minutos. Depois envolva com o "esparguete de legumes", polvilhe tudo com salsa picada e regue com o sumo da lima.

Bom apetite! Comam bem e de forma saudável!


quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

Almôndegas com esparguete e molho de cenoura


Há muito que não fazia almôndegas caseiras, temperadas e moldadas por mim, dando-lhes o sabor e consistência que prefiro. Tinha carne de vaca para outra preparação, mas achei que não era suficientemente tenra para o que pretendia, por isso resolvi picá-la e fazer almôndegas. Depois constatei que não tinha tomate para fazer molho e resolvi fazer um molho de cenoura. Além de ter ficado muito saboroso, permitiu incluir um legume nesta refeição. Este prato é a prova de que, na cozinha, tudo se pode transformar em algo diferente da nossa ideia inicial. E, mesmo que não tenhamos à mão todos os ingredientes  desejados, certamente haverá no frigorífico um substituto que também resultará numa refeição deliciosa. Eu optei por esta combinação de sabores e temperos para as almôndegas, mas a ideia é cada um escolher os aromas que mais gostar e preparar algo fantástico! Inspirem-se :)

Ingredientes para 4 pessoas:
500 gr de carne de vaca
50 gr de queijo da ilha
1 raminho de salsa fresca
1 raminho de tomilho
2 colheres de chá de açafrão em pó
1 colher de chá de colorau
Pimenta e sal qb 
1 ovo inteiro
50 gr de pão ralado

Preparação:
Pique a carne. Eu piquei na picadora (um processador de alimentos, tipo picadora comum, mas com mais capacidade). Piquei-a duas vezes porque queria uma consistência muito macia para as almôndegas. Depois de picada, coloque a carne numa tigela grande. Junte o queijo ralado, a salsa picada, o tomilho picado, o açafrão e o colorau em pó e o dente de alho ralado. Tempere com sal e pimenta. Adicione também o ovo para envolver tudo e trabalhe o preparado com as mãos. Vá juntando pão ralado até obter a consistência desejada e ficar tudo bem misturado. Por fim, molde as almôndegas com as mãos para obter bolas mais ou menos do mesmo tamanho.
Deite azeite numa frigideira e frite aí as almôndegas, tendo o cuidado de as ir virando para cozinharem uniformemente. O tempo de cozinhado será entre 12 a 15 minutos.

Para o molho: uma cebola grande, 3 cenouras grandes, azeite, sal e tomilho qb, vinho branco qb e 1 dente de alho. Pique a cebola e as cenouras, de modo a ficarem quase desfeitas. Deite um generoso fio de azeite num tacho. Junte as cebola, alho, cebola e um pezinho de tomilho. Tempere de sal. Deixe estufar até a cenoura estar muito macia. Quando estiver a secar, refresque com um pouco de vinho franco. Quando a cenoura estiver cozinhada, triture com a varinha mágica e junte um pouco de água de cozer o esparguete até obter a consistência de um molho grosso. Retifique de sal e tempere também com um pouco de pimenta. Envolva no esparguete depois de cozido em água e sal e escorrido.

Sirva a massa envolvida no molho e coloque por cima as almôndegas. Polvilhe com ervas a gosto (usei uma mistura de ervas finas secas).

Bom apetite!Comam bem e de forma saudável!




terça-feira, 19 de janeiro de 2016

Espetadas de tamboril com estufado de legumes


A época das festividades natalícias foi mesmo como pertence: cheia de abusos! Abuso de queijos, de doces, de petiscos, de jantaradas. É bom, sabe bem de vez em quando, mas agora é tempo de voltar a imaginar uns pratos mais saudáveis e práticos, pois precisamos de nos alimentar bem e de forma prática e rápida, pelo menos durante a semana, quando o tempo parece cada vez mais escasso...
Um destes dias a peixaria do LIDL tinha tamboril fresco, inteiro, com muito bom aspeto. Trouxe um para fazer espetadas dos lombos (mandei partir em pedaços grandes e aproveitei as outras partes com mais osso e cartilagem para fazer sopa de peixe). Cheguei a casa e vi o que tinha de legumes e leguminosas. Normalmente tenho sempre frascos de feijão e grão já cozido, o que dá imenso jeito, seja para sopa, seja para um acompanhamento rápido. Este estufado ficou uma espécie de feijoada só com legumes, sem carne. Aliás, até serviu para acompanhar o peixe e garanto-vos que é uma combinação muito boa. 


Ingredientes para 4 pessoas:
1 frasco de feijão branco cozido (400 gr)
200 gr de batata doce
400 gr de couve coração
2 cenouras grandes
1 cebola
2 dentes de alho
0,5 dl de azeite
Sal qb
1 kg de lombos de tamboril
Ervas aromáticas (tomilho ou tomilho limão, erva príncipe, louro)
Sumo de uma lima
2 colheres de sopa de manteiga

Preparação:
Lave todos os legumes e corte-os em cubos pequenos. Deite azeite num tacho, junte os alhos laminados, a cebola picada e refogue ligeiramente. Junte a cenoura em cubos. Tempere de sal e deixe cozinhar. Passados 5 minutos junte a couve cortada em juliana e a batata doce em cubos. Volte a adicionar sal e junte um raminho de tomilho. Quando os legumes estiverem praticamente cozinhados, junte o feijão e envolva bem. Retifique de sal e pimenta.
Tempere o peixe com umas gotas de lima, um fio de azeite, sal qb e tomilho limão. Faça espetadas com pedaços de tamboril com cerca de 8 x 8 cm e intercale-os com as ervas aromáticas. Leve a grelhar cerca de 2 minutos de cada lado de forma a que os cubos de peixe fiquem cozinhados de todos os lados, mas sem que fiquem muito secos.
Por fim derreta 2 colheres de sopa de manteiga, junte sumo de lima e regue o peixe que deve ser servido com o estufado de legumes.

Bom apetite! Comam bem e de forma saudável!

sábado, 18 de julho de 2015

Gelado de gengibre e baunilha



Faço muito poucos gelados para aquilo que gosto deles... acho que é porque não estou para ter o trabalho e compro-os já feitos para poder comer logo ;) De verão, de inverno, como gelados todo o ano, sempre comi. Uma vez fiz uma aposta com o meu pai, já não me lembro sobre que assunto, só me lembro que ganhei um almoço de gelado! Não sei a quantidade de gelado que terei comido, foi muito... eu tinha uns 12 anos, achei aquilo o máximo: um almoço de gelado!
Atualmente já não como quantidades tão grandes, fiquem descansados... E já sou mais criteriosa. Para me dar ao trabalho de fazer gelado em casa, tem que ser algo diferente, para experimentar sabores, como neste caso, que misturei gengibre e baunilha. Mas, na verdade, fazer gelados não dá assim tanto trabalho, pelo menos esta base simples é muito fácil de fazer e não exige termos uma máquina própria (que eu não tenho). Ora vejam se não é fácil? Tenho que fazer mais vezes!

Para 1 litro de gelado:
400 ml de nata fresca para bater
3 ovos inteiros
170 gr de açúcar
1 vagem de baunilha
100 gr de gengibre fresco (aproveitando apenas o sumo como explicado de seguida)
Gengibre cristalizado para guarnecer
Preparação:
Bata os ovos inteiros com o açúcar e as sementes de uma vagem de baunilha na batedeira elétrica até formar um preparado espumoso e esbranquiçado (como se estivesse a bater para a massa de um bolo). 
Depois de bem batido, descasque o gengibre e rale-o para uma taça à parte. Depois de todo ralado, coloque a polpa num passador de rede fina e esprema muito bem com as costas de uma colher para extrair apenas o sumo do gengibre. Vá adicionando o sumo a gosto e vá provando para não ficar demasiado picante.
Bata as natas à parte (sem mais nada) até ficarem na consistência de chantilly. Envolva as natas ao preparado anterior e coloque tudo numa caixa plástica. Leve ao congelador. Passado 1:30h a 2 horas, bata bem o gelado com uma colher. Volte a levar ao congelador e bata novamente passadas outras 2 horas para não formar cristais de gelo e para que a textura fique cremosa. Leve ao congelador e deixe ficar até querer servir.
Pode misturar pedacinhos de gengibre cristalizado no creme ou adicionar só por cima das bolas de gelado, no momento de servir. Ainda polvilhei com um pouco de cacau em pó e servi com um biscoito de chocolate.
Esta receita faz cerca de 1 litro de gelado e a consistência ficou ultra cremosa, uma delícia!
NOTA: apesar de ser cristalizado com açúcar, o gengibre é picante, tenham atenção ao juntar estes pedacinhos. Eu acho que fica uma delícia, mas cada um deve juntar a gosto. O gengibre cristalizado encontra-se em qualquer supermercado, Continente, por exemplo, junto aos frutos secos.

Bom apetite!




quinta-feira, 30 de abril de 2015

Bacalhau espiritual com broa de milho e camarão



Esta é a minha versão do bacalhau espiritual e um dos pratos preferidos do meu marido, que come este bacalhau até ficar "a rebolar"... É também uma das refeições preferidas de todos os familiares e amigos, quem prova pela primeira vez fica logo fã! Posso dizer que é um ex libris da minha cozinha :)
É um prato muito guloso, que costumo fazer em dias especiais, inclusive pelo Natal. Aliás, até já tinha publicado a receita aqui no blog e chamei-lhe "Bacalhau dos Dias de Festa", mas volto agora a publicar com fotos mais bonitas, que tirei da última vez que fiz o prato.
A inspiração para a receita foi o bacalhau espiritual, mas eu uso broa de milho em vez de pão e junto camarões, o que é opcional, pois já tenho feito a receita sem eles e também fica boa. Quando junto os camarões, faço o molho bechamel da água da sua cozedura e isto dá um toque muito especial ao prato, pois fica tudo aromatizado com o sabor do camarão. Uma delícia! Cremoso, consistente, equilibrado entre o salgado do bacalhau e o doce da cenoura e da broa... hum!! Já estou com água na boca ;) Experimentem e depois digam-se se gostaram.

Nota: podem preparar com antecedência e levar a gratinar na hora de servir e o prato até pode ser congelado, colocando o preparado totalmente pronto em tabuleiros e tapando muito bem com película aderente.

Ingredientes para 4 pessoas:
4 postas de bacalhau
400 gr de camarão 60/80
1,2 kg de cenouras
2 cebolas grandes
3 dentes de alho
2 folhas de louro
2,5 dl azeite
Manteiga, água de cozer o camarão e farinha qb para o bechamel
250 gr broa de milho amarela
Tomate cereja para guarnecer
Sal e pimenta qb

Preparação:
Coza o bacalhau durante 10 minutos em água com fervura lenta ou ao vapor. Retire todas as espinhas e peles e lasque o bacalhau. Corte as cebolas em rodelas e cozinhe-as com o alho, louro e metade do azeite, refogando levemente sem deixar a cebola ganhar cor. Quando a cebola começar a amolecer, junte o bacalhau lascado e envolva tudo bem. Cozinhe por mais 2 a 3 minutos, retire as folhas de louro e reserve.
Corte as cenouras em fios grossos com a ajuda de um ralador ou da mandolina (como se fosse para salada, no corte mais grosso - ver foto em baixo). Deite o restante azeite numa frigideira anti aderente  e cozinhe as cenouras, temperadas com sal grosso, até estarem moles e uniformemente cozinhadas. Faça isto em lume médio para os fios de cenoura não queimarem
Junte as cenouras ao bacalhau, tendo o cuidado de não levar azeite em excesso para não ficar gorduroso (retire as cenouras da frigideira com uma espumadeira para que isso não aconteça). 
Coza os camarões durante cerca de 3 minutos em água e sal. Descasque-os, reserve. Desfaça ou triture as cabeças para dentro da água da cozedura, coe a água e reserve.
Retire a côdea à broa de milho e triture-a na picadora ou processador de alimentos. Amoleça a broa levemente com um pouco da água de cozer o camarão. Junte a broa e o miolo de camarão ao preparado de bacalhau e misture tudo. Tempere com pimenta moída na altura e prove para retificar o sal e a proporção entre o bacalhau e os outros ingredientes mais adocicados, a broa e a cenoura.
Com a água de cozer o camarão, um pouco de farinha e manteiga faça um molho bechamel. Envolva todo o preparado no molho, misturando tudo muito bem (ver foto da consistência final). Deite num tabuleiro e espalhe um pouco mais de bechamel por cima para tostar e ficar com um bonito aspeto gratinado. Leve ao forno a 200º cerca de 20 minutos ou até estar gratinado. Pode também adicionar uns tomatinhos cereja ou alguns camarões por cima e levar assim a gratinar, fica com um aspeto final bonito. Em relação ao empratamento, a mistura pode ser colocada num tabuleiro único ou apresentada em doses individuais com a ajuda de um aro redondo (ver foto em baixo).
Sirva com espinafres salteados ou uma salada verde.

Nota 1: podem preparar com antecedência e levar a gratinar na hora de servir e o prato até pode ser congelado, colocando o preparado totalmente pronto em tabuleiros e tapando muito bem com película aderente.
Nota 2: se virem que a água de cozer o bacalhau é insuficiente para fazer o bechamel, juntem leite de forma a terem molho suficiente para envolver todo o preparado.
Bom apetite! Comam bem e de forma saudável!








segunda-feira, 6 de abril de 2015

Tofu grelhado com molho de soja e mel


Adoro petiscos, gosto de doces e de alguns "abusos" saborosos às vezes :) Sim, sou gulosa e gosto de comer! De contrário, acho que também não teria este blog... Mas gosto de comer de TUDO. Tudo o que é mais "abusivo" e também tudo o que faz bem, que é saudável e leve. Tenho mesmo esta grande sorte de gostar de tudinho!
A seguir às épocas festivas normalmente tenho necessidade de comidas mais leves, de legumes e peixe (que eu adoro!) porque o organismo assim o pede. Hoje comecei o dia com um sumo desintoxicante e depois, curiosamente (no meu caso) não escolhi uma refeição de peixe. Hoje optei pelo tofu. Confecionei-o de forma diferente do que faço habitualmente e ficou uma delícia.
Ingredientes para uma pessoa:
250 gr de tofu
3 morangos
2 mãos cheias de folhas de espinafres frescos
1 cenoura grande
1 colher de sopa de mel e meia colher de molho de soja
Sal qb

Preparação:
Aqueça o grelhador. Tempere o tofu com umas pedras de sal grosso. Quando o grelhador estiver quente, coloque o tofu a grelhar. Vá virando para grelhar todas as faces e o tofu ficar com as marcas do grelhador. Grelhe cerca de 2 a 3 minutos de cada lado.
Faça uma salada com a cenoura, os espinafres e os morangos. Misture o molho de soja com o mel numa proporção do dobro do mel em relação ao molho de soja, que é muito salgado. Tempere tudo com o molho e delicie-se.

Bom apetite! Comam bem e de forma saudável!



segunda-feira, 23 de março de 2015

Sushi de alheira com maçã verde e cenoura



Gosto do sushi tradicional, com peixe, com tudo aquilo que os japoneses resolveram pôr no sushi, transformando peixe cru num prato saboroso, pelo menos em minha opinião. Mas o meu forte são mesmo os ingredientes portugueses e os sabores mediterrânicos, que eu adoro acima de tudo. Com base em algumas inspirações, nomeadamente o bife tártaro do restaurante O Talho, que vem acompanhado de algas nori onde podemos enrolar a carne, conceito que adorei, tive a ideia de fazer este Sushi de Alheira. Juntei-lhe maçã Alcobaça, verde e ácida, com muita textura crocante, bem como cenouras. O equílibrio do sabor do enchido com o ácido da maçã, a doçura da cenoura e o intenso aroma a mar das algas, ficou diferente e muito agradável. Foi um dos pratos que ensinei a confecionar no workshop de "Entradas e Petiscos" que fiz este fim de semana e que juntou um grupo de cozinheiras super simpáticas :) Brevemente mostro-vos as outras delícias que andámos a preparar por aqui.

Ingredientes para cerca de 16 a 20 rolinhos de sushi:
1 alheira de caça
0,3 dl de azeite
1 cebola pequena
1 cenoura grande (120 a 140 gr)
2 maçãs verdes (variedade Granny Smith de Alcobaça)
4 folhas de algas nori cortadas em tiras
Sumo de limão qb
Molho de soja para acompanhar

Preparação:
Comece por tirar a pele da alheira e desfazê-la, retirando os pedaços de gordura ou courato mais rijo para ficar apenas com o recheio cremoso da alheira. Deite um fio de azeite numa frigideira anti aderente e adicione a alheira. Desfaça-a com um garfo. Junte a cenoura e uma maçã e meia, ambas raladas (Não retire a casca à maçã, pois tem vitaminas e vai oferecer uma textura crocante ao preparado. Reserve meia maçã para servir em fatias finas.). Deixe que os ingredientes se misturem, salteando-os um pouco na frigideira. Vá mexendo e faça isto em lume médio para não pegar. Ao fim de 4 a 5 minutos, retire do lume e deixe arrefecer um pouco.
Corte as folhas de alga nori em 4 tiras cada uma. Quando o preparado estiver morno, enrole um bocadinho em cada tira de alga (sensivelmente uma colher de chá bem cheia de preparado para cada rolinho). A humidade do preparado vai amolecer lgeiramente a alga e dar-lhe uma textura perfeita. Mas não devemos fazer isto com o preparado muito quente para que as algas não humedeçam demais e se desfaçam.
Sirva com molho de soja e fatias de maçã previamente borrifadas com sumo de limão para não oxidarem. Delicie-se com este prato que junta sabores tão diferentes, mas que casam na perfeição.

Bom apetite! Comam bem e de forma saudável!




domingo, 15 de março de 2015

Dobrada com feijão branco



Andava há tempos com saudades de comer dobrada e já tinha dito aqui em casa que não deixava acabar o inverno sem fazer uma almoçarada com este petisco. Foi hoje, num belo domingo de sol e o último do inverno, que juntei a família em casa dos meus pais e fiz a tal dobradinha. Faço-a à minha maneira, juntando couve e farinheira, ingredientes que talvez não entrem em todas as dobradas, mas eu gosto de adicionar à minha. Muita cenoura também é indispensável e o molho bem grosso, rico e apurado. Esta comida reconfortante foi uma bela maneira de acabar o inverno. Entretanto, no terreno dos meus pais, as ameixeiras já estão em flor, o aloé vera também tem uma flor lindíssima e aproveitei para apanhar grelos de couve muito tenros e limões super aromáticos.

Ingredientes para 6 pessoas:
1,5 kg de dobrada mista
1,5 kg de feijão branco
800 gr de cenouras
1 couve lombarda
1,5 dl de azeite
2 cebola
4 dentes de alho
2 folhas de louro
1 chouriço de carne
1 chouriço mouro 
1 farinheira 
1 colher de café de cominhos em grão
1 cravinho
Meio molho de salsa
4 cascas de limão
1 pezinho de tomilho
Sal e pimenta qb
Arroz branco para acompanhar

Preparação:
Lave muito bem a dobrada e comece por a cozer a dobrada em água com sal com as cascas de limão. Na última meia hora de cozedura adicione o pé de tomilho. O tomilho e, principalmente, o limão servem para absorver algum mau sabor e a gordura excessiva.
O tempo de cozedura da dobrada tem a ver com  muitos fatores, como a idade do animal, o tipo de alimentação, etc. Por isso o melhor é cozer até estar tenra. É como o polvo: espeta-se com um garfo para ver se está cozida. Eu não costumo usar panela de pressão, por isso cozo num tacho normal, neste caso a dobrada cozeu cerca de uma hora e 45 minutos. Depois de cozida, cortei-a em pedaços e reservei a água, não esquecendo de retirar a casca de limão e o tomilho. Coza também a farinheira durante uns 5 a 8 minutos. Reserve.
Se utilizar feijão seco, demolhe-o de véspera e coza-o também. Eu utilizei feijão de conserva de boa qualidade e sem conservantes. As conservas são uma excelente forma de conservar os nutrientes dos produtos e muito práticas para certos cozinhados que requerem muita preparação ou quando estamos com mais pressa (não era o caso, mas confesso que de entre as imensas tarefas que me dão prazer na cozinha, cozer feijão ou grão não é uma delas... tenho que aperfeiçoar isso ;)).
Num tacho coloque o azeite, a cebola picada, os alhos esmagados e picados e as folhas de louro. Deixe refogar lentamente. Entretanto junte o chouriço de carne e o chouriço mouro em rodelas. Vá mexendo com uma colher de pau e deixe refogar sem que se queime ou pegue ao tacho. Quando o chouriço começar a ficar cozinhado e ligeiramente tostado, junte a cenoura em rodelas e a couve lombarda cortada em juliana larga. Tempere de sal e misture tudo. Entretanto vá juntando aos poucos água da cozedura da dobrada. Adicione também meia farinheira cozida e desfeita. Mexa de vez em quando e vá adicionando mais água até que a cenoura e a couve estejam cozinhadas e o preparado tenha formado um molho grosso. Retifique de sal e junte os cominhos, o cravinho e pimenta qb moída na altura (pimenta preta ou mistura de pimentas).
Quando tudo estiver bem cozinhado, junte a dobrada e o feijão, tudo já cozido. Deixe apurar um pouco mais e retifique temperos. desligue o lume e deixe descansar 10 minutos antes de servir. No momento de levar à mesa junte as restantes rodelas de farinheira e salpique com salsa fresca picada. Sirva com arroz branco. Pelo menos para mim, que sou a maior "arrozeira" que conheço, é indispensável.

Bom apetite!







terça-feira, 27 de janeiro de 2015

Tofu salteado com legumes


Para quem conhece e está habituado a comer tofu, não serão necessárias grandes explicações. Para aqueles para quem este queijo de soja é novidade, passo a dar algumas dicas. Se quiserem, pesquisem mais num destes sites:

O tofu é feito de um leite produzido a partir dos feijões de soja moídos. É facilmente digerido pelo nosso organismo, pelo que os nutrientes são muito bem absorvidos. Tem muita proteína, cálcio, magnésio e outros sais minerias importantes para a saúde, bem como ácidos gordos insaturados, ótimos para ajudar a reduzir os níveis de colestrol.
Pode ser consumido ao natural, mas como não tem sabor próprio, não se torna agradável ao paladar. O melhor será confecioná-lo das várias formas possíveis (salteado, panado, grelhado, assado) e temperá-lo com os nossos sabores preferidos, pois o tofu vai absorver os sabores que lhe juntarmos. 
Hoje trago-vos uma sugestão muito prática, que fiz para um almoço durante a semana e que ficou excelente em sabor. Eu sou uma moça que gosto de tudo e gosto de comer bem, não aprecio comida sem sabor e sem graça. Por isso, garanto-vos que este prato ficou delicioso e que foi suficiente para me dar energia para o resto da tarde de trabalho.

Ingredientes para 2 pessoas:
Um pedaço de tofu biológico com 400 gr
Meia couve roxa
1 alho francês
200 gr de milho doce cozido (usei uma lata)
2 cenouras
2 colheres de sopa de óleo de sésamo
Sal e pimenta qb
1 colher de sobremesa de manjericão seco

Preparação:
Comece por cortar a couve roxa em juliana bem fina, a cenoura em cubos ou tiras finas e o alho francês em rodelas também finas.
Deite o óleo de sésamo numa frigideira anti aderente. Quando estiver quente deite, primeiro que tudo, a couve roxa. Tempere com sal. Deixe saltear por 2 a 3 minutos e junte a cenoura. Uns 2 minutos depois é a vez do alho francês e o tofu cortado em cubos. Volte a temperar de sal e um pouco de pimenta. Deixe cozinhar até os legumes estarem salteados a seu gosto, mantendo alguma textura, e o tofu ligeiramente tostado. Quase no fim do cozinhado junte o milho cozido, retifique de sal e tempere com o manjericão seco.
DICA: para o tofu não ficar roxo, como o meu ficou por causa da couve, saltei este ingrediente numa frigideira à parte só com um pouco de gordura, sal e manjericão.

Bom apetite! Comam bem e de forma saudável!

quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

Tranches de pescada com puré de couve flor e cenouras baby


Peixe e muitos legumes em várias texturas e confecionados de diferentes formas. É isso que este prato nos oferece. Uma refeição prática e saudável, uma boa opção para os almoços ou jantares dos dias de trabalho durante a semana.

Ingredientes para 4 pessoas:
8 tranches de pescada sem peles nem espinhas
600 gr de couve flor
1 batata pequena
1 cebola média
Um quarto de alho francês
8 folhas exteriores inteiras do alho francês
200 gr de cenouras baby
Sal, flor de sal e pimenta qb
Noz moscada qb
1 dl de azeite
2 colheres de sopa de manteiga magra
3 a 4 colheres de sopa de leite magro
1 colher de sobremesa de mel + um pouco de manteiga para caramelizar as cenouras
2 colheres de sopa de sementes de papoila

Preparação:
Num tacho coloque um fio de azeite, a cebola cortada em gomos, a batata em quartos, cerca de um quarto de alho francês (parte branca) cortado em rodelas largas e a couve flor em pedaços todos do mesmo tamanho. Tempere com sal e deixe os legumes estufarem em lume brando com o tacho tapado. Vá controlando, se estiverem a querer pegar, junte umas colheres de sopa de leite ou até uns borrifos de água para que não pegue, mas de forma a que não fique caldoso.
Ponha um tacho com água e sal ao lume. Quando estiver a ferver, escalde aqui as folhas exteriores do alho francês durante 1 minuto (retire previamente a parte verde mais escura). Tempere as tranches de pescada com sal e pimenta. Enrole cada tranche numa folha de alho francês. Coloque num tabuleiro, regue com um fio de azeite e leve ao forno por 15 a 20 minutos a 200ºC.
Lave as cenouras baby (não é necessário descascar) e escalde-as na mesma água onde escaldou o alho francês. Devem ser bringidas por 3 minutos. Depois são caramelizadas num pouco de manteiga e um fio de mel, numa frigideira anti aderente. Termine com um pouco de flor de sal para contrastar com o doce das cenouras.
Quando a couve flor e os outros legumes estiverem estufados, triture tudo com a varinha mágica, junte a manteiga, uma pitada de noz moscada ralada na altura e volte com o puré ao lume por 2 minutos para envolver e obter uma consistência sedosa.
Emprate tudo e regue com um fio de azeite. Espalhe algumas sementes de papoila por cima do puré para dar textura.
Bom apetite! Comam bem e de forma saudável!


domingo, 2 de novembro de 2014

Empada de frango, cogumelos e cenouras


Esta minha empada de frango, cogumelos e cenouras é mesmo uma comida outonal, a chamada "comida de conforto". É realmente reconfortante, além de prática de fazer. Fica suculenta e nutritiva.
Podem fazer várias empadas pequenas ou uma grande como eu fiz. Se usarem uma placa de massa redonda de tamanho regular, devem usar uma forma pequena (a minha tem 17 cm de diâmetro), neste caso vão conseguir uma empada mais alta, mas menos larga. Se usarem uma tarteira ou forma de tamanho mais regular (25 a 30 cm), terão que utilizar duas placas de massa, uma para colocar por baixo e outra por cima, para cobrir a empada.

Ingredientes para 4 pessoas:
1 placa de massa quebrada de compra (ou duas se usarem uma forma mais larga)
3 peitos de frango
3 cenouras
1 cebola
150 gr de cogumelos brancos
1 dente de alho
1 colher de chá de mistura de ervas finas
0,5 dl de azeite
Sal e noz moscada qb

Preparação:
Estufe o frango, colocando o azeite num tacho e uma cama de cebola em meias luas finas. Por cima coloque o frango, as cenouras em fatias e os cogumelos em quartos. Tempere com sal e as ervas aromáticas. Deixe estufar com o tacho tapado, em lume médio/alto, até o frango estar quase cozinhado. Nos últimos minutos destape o tacho para o estufado secar um pouco enquanto acaba de cozinhar. Quando estiver pronto deixe arrefecer, desfie o frango, junte-o à cenoura, aos cogumelos e ao molho. Misture tudo com um garfo e, com a ajuda deste, esmage ligeiramente as cenoras. Neste momento rale uma pitada de noz moscada para dentro do preparado e misture tudo bastante bem. Retifique de sal.
Coloque a placa de massa na forma. Não retire o papel de cozedura que vem com a massa. Depois de ter a forma forrada com a massa, coloque a mistura de frango  lá dentroe ajeite os rebordos da massa para cima do recheio, para a zona do meio, deixando um orifício no meio para permitir que o ar saía.  
Coza 30 minutos no forno a 200ºC