quarta-feira, 26 de outubro de 2016

Broas dos Santos


A tradição de fazer Broas dos Santos, cozidas em forno a lenha, nunca chegou à minha família. Talvez nem seja muito comum aqui na zona de Vila Franca de Xira. Ou era e já se perdeu o hábito... Quando era pequena lembro-me de tocarem à campainha, na manhã do dia 1 de novembro, a pedirem "Pão por Deus". Mas, nessa altura, já o faziam só por brincadeira, não era (felizmente!) para matar a fome, como acontecia antes.
Atualmente ainda acontece, às vezes, aqui na urbanização. Algumas crianças juntam-se e pedem doces à porta dos vizinhos. Por tradição, as broas e bolos dos Santos eram oferecidos, precisamente, neste ritual do "Pão por Deus". Quem as costuma fazer também oferece a familiares e amigos, que é o que eu vou fazer este ano, pois resolvi experimentar estes bolos tradicionais que já me despertavam a curiosidade há muito tempo. Confesso que não tive coragem de acender o forno a lenha porque chovia no dia em que os fiz (o forno está num local descoberto), mas o meu forno elétrico é espetacular e deu bem conta do recado. Depois de algumas pesquisas, juntei dicas de várias receitas e fiz a minha versão. Juntei-lhes alguns frutos secos, mas as broas também ficam igualmente boas só com a massa. Estas ficaram deliciosas! Uma boa parte delas vai para os colegas da aula de Pilates :) Ficou prometido e... promessa de Paparoca é para cumprir!

Ingredientes para 30 broas de cerca de 8 cm de diâmetro:
1 kg de farinha trigo sem fermento (tipo 55)
1 colher de chá de fermento em pó
600 gr de açúcar
150 ml de azeite
4 ovos + 2 gemas para pincelar
1 colher de chá de erva doce moída
1 colher de sobremesa de canela em pó
Raspa da casca de um limão grande
2,5 dl de leite morno
100 gr de sultanas
Nozes qb (cerca de 30 metades)

Preparação:
Coloque a farinha num recipiente largo. Aqueça o azeite até ferver e deite-o por cima da farinha, misture. Junte os restantes ingredientes: açúcar, especiarias, raspa de limão. Depois junte os ovos e vá batendo. Amasse muito bem à mão ou na batedeira com o gancho de amassar. Vá deitando o leite morno e amassando sempre até obter uma pasta moldável, mas que não seja mole demais para que as broas se possam tender.
Molde as broas e disponha-as num tabuleiro forrado com papel vegetal. Se tiver dificuldade em tendê-las, retire pedaços de massa com uma colher (o equivalente a duas colheres de sopa,). Pincele as broas com gema de ovo batida e coloque uma noz em cada uma. Leve ao forno pré-aquecido a 210º até as broas estarem douradas. Eu coloquei o meu forno na posição de ventilação, com ambas as resistências ligadas e a 200º (com o forno ventilado convém sempre baixar um pouco a temperatura). Cada fornada demorou 12 minutos a cozer.

Bom apetite! Aproveitem bem o fim-de-semana e feriado que se aproxima.

4 comentários:

  1. Podia era sobrar umas para mim! Beijinhos

    ResponderExcluir
  2. Não conhecia estas broinhas, nem a história relacionada com elas :)
    De aspecto, fazem-me lembrar as fogaças de Alcochete, devem ser ótimas!

    Aproveito para dizer que te deixei um pequeno mimo no Blog: http://www.petiscana.com/2016/10/tag-premio-dardos-bloggers.html

    Beijinhos e bom fim-se-semana!
    www.petiscana.com

    ResponderExcluir
  3. Eu em pequena ia pedir doces, nada de broinhas ou pão por Deus! Mas acho que não me teria importado de receber umas broinhas tão boas como essas :D

    ResponderExcluir