sexta-feira, 29 de julho de 2016

Doce de tomate



Sou ribatejana e, desde pequena, que me recordo de ver os camiões de tomate a passar nas estradas a partir do meio do verão. A campanha do tomate nas Lezírias em agosto é uma memória de infância que guardo. Tenho que reconhecer que agora vejo menos carros carregados de tomate a passar, não sei porquê... talvez tomem uma rota diferente ou sou eu que passo menos vezes naquelas estradas e ando mais por outras. A verdade é que a fábrica de tomate continua a existir e o tomate maduro, aromático, ácido e doce ao mesmo tempo, continua a ser uma produção típica das Lezírias, um produto que tanto é bom utilizado fresco, como em conserva e que serve para pratos salgados e doces deliciosos. Desta vez fiz doce de tomate chucha fresco e esta compota também já foi utilizada noutra receita que publicarei em breve e que ficou uma delícia.
Outra memória de infância que guardo é o doce de tomate da minha avó paterna. Era o melhor doce de tomate que já comi e comi-o durante muitos anos. A minha avó Josefina, Avó Fina, como eu lhe chamava, era uma cozinheira especialmente dotada para doces. Era bastante gulosa (punha sempre 2 pacotes de açúcar em cada café!) e fazia algumas sobremesas e doces que eram a minha perdição. O doce de tomate era um deles. Fazia-o sempre em agosto e eu adorava comê-lo com bolachas de água e sal ou com queijo nos lanches de domingo em casa dela. Este meu doce tão está ao nível do que a minha avó fazia, mas ficou bastante bom e deu para matar alguma saudade.

Ingredientes:
1 quilo de tomate chucha maduro
500 gr de açúcar
1 pau de canela

Preparação:
Comece por dar um escaldão aos tomates para os pelar. Retire a pele, corte os tomates ao meio longitudinalmente e retire as sementes. Corte os tomates em pedaços pequenos, junte o açúcar e coloque tudo num tacho. Junte o pau de canela e deixe cozinhar em lume médio. Eu utilizo o pau de canela apenas para "cortar" a acidez do tomate, mas não o deixo durante toda a preparação para não libertar demasiado aroma. Ao fim de 30 minutos retirei o pau de canela e deixei o doce apurar até atingir um ponto de compota. Demora algum tempo, pois o tomate tem muita água. Em relação à canela, aromatizem conforme o vosso gosto.

Bom apetite!

4 comentários:

  1. Gosto muito! É daqueles doces que me lembra a infância porque a minha mãe fazia sempre! beijinhos

    ResponderExcluir
  2. Adorei a dica mas faço com flor de anis experimenta que também fica delicioso.
    Obrigado pela partilha

    ResponderExcluir
  3. Hummm adoro doce de tomate.
    Que delícia.

    Beijinhos,
    Clarinha
    http://receitasetruquesdaclarinha.blogspot.pt/2016/07/frango-assado-com-mostarda.html

    ResponderExcluir
  4. Gosto muito de Doce de tomate! Beijinhos.

    http://asreceitassaborosas.blogspot.pt/

    ResponderExcluir