segunda-feira, 27 de junho de 2016

Caponata siciliana # Viagem à Sicília



Já tenho referido várias vezes que adoro Itália. Adoro viajar, de uma forma geral, mas Itália é sempre um país a ter em conta. Quando penso em escolher um destino de férias, qualquer cantinho de Itália está sempre na lista das possibilidades. Desta vez rumámos à Sicília, eu e o meu marido. Porque já era um desejo antigo e porque o meu 40º aniversário justificou uma viagem especial! Noutro post conto-vos mais sobre a viagem e tentarei fazer um roteiro para quem estiver interessado em conhecer esta belíssima ilha.
Hoje gostava de vos contar que a comida foi uma das maravilhas sicilianas que descobrimos. Já levávamos a referência de que a gastronomia da ilha é maravilhosa, mas fomos confirmar. E se confirmámos... Excelente comida, ainda melhor do que na Itália continental. Muita variedade, alimentos com grande sabor, frutas, vegetais, azeite, peixe... em resumo: cozinha mediterrânica no seu melhor! E ainda maravilhosas sobremesas, muitas delas à base de amêndoa e/ou pistácio, dois frutos que abundam na ilha. Tanto eu como ele, trouxémos uns quilos a mais, mas valeu a pena porque, para nós, as viagens também são sempre gastronómicas. Conhecer os produtos e a culinária de determinado país ou região, além de servir para conhecer a própria cultura e história desse local, serve para tornar as férias muito mais saborosas e inesquecíveis. Este foi um dos melhores roteiros gastronómicos de sempre, provámos muitos pratos típicos, recebemos explicações sobre os mesmos, trouxémos livros de receitas... muito bom!
Um dos ícones da gastronomia siciliana é a Caponata (em siciliano é  Capunata, com "u"). Trata-se de um antipasti (entrada) ou contorni (acompanhamento) que consta da carta de muitos restaurantes, sendo servido antes dos pratos principais e das massas. É um petisco que em tempos idos era servido como prato principal, apenas acompanhado por pão. Representa bem tudo o que a ilha tem de melhor e a verdadeira cozinha mediterrânica: excelente azeite, vegetais e legumes maravilhosos, cores, aromas e paladares intensos e diversificados. E muitaaaa beringela (em italiano melanzana), que os italianos em geral, e os sicilianos em particular, adoram e consomem imenso. Há receitas de caponata ligeiramente diferentes, algumas feitas no forno, muitas delas guarnecidas com pinhões ou com outras ervas aromáticas. Eu fiz esta mais tradicional, que aromatizei com hortelã porque comi assim num quiosque de rua que tinha uma comida maravilhosa e fiquei encantada com o sabor. Podem aromatizar com manjericão e também podem juntar umas azeitonas e os já referidos pinhões para guarnecer o prato. Acompanhem com pão, ele é essencial para saborear o bom azeite que fica repleto dos sabores de todos estes vegetais e temperos.

Ingredientes para 4 pessoas (entrada ou petisco)
1 pimento verde
1 beringelanão muito grande (se quiserem juntar mais quantidade, utilizem 2 pequenas)
2 courgettes pequenas
3 pimentos doces italianos
1 cebola roxa
3 cogumelos portobello grandes
8 tomates cacho mini
3 dentes de alho
1,5 a 2 dl de azeite
Sal e pimenta qb
1 raminho de tomilho
1 raminho de hortelã
1 colher de sobremesa de oregãos

Preparação:
Lave todos os legumes e corte-os em pedaços não muito pequenos (cerca de 4 a 5 cm cada). Corte a beringela de forma a que todos os pedaços tenham pele e corte as courgettes em rodelas. A cebola deve ser cortada em gomos e os alhos esmagados grosseiramente.
Deite 1 dl de azeite numa frigideira anti-aderente. Quando o azeite estiver bem quente, junte os pedaços de pimento verde, os pedaços de beringela, a cebola e os alhos. Tempere de sal e junte o tomilho. Passados três a quatro minutos junte os pedaços de cogumelos, de courgette e os pimentos vermelhos doces. Volte a temperar de sal e pimenta. Inicialmente deixe saltear com o lume médio alto para que aconteça um choque térmico e os vegetais ganhem textura. Depois reduza para lume médio, um pouco mais baixo e acrescente um pouco mais de azeite de forma a que os vegetais cozinhem  em bastante azeite e absorvam todos os sabores. Entretanto junte os tomates cortados ao meio e os oregãos. Deixe cozinhar até que os legumes estejam bem macios sem se desfazerem (por isso é que não os deve cortar muito pequenos e por isso é que todos os pedaços de beringela devem ter casca/pele).
Quando estiver pronto, desligue o lume e junte o ramo da hortelã, mexa, reserve tudo e deixe arrefecer. Sirva morno ou à temperatura ambiente, acompanhado de pão, como entrada de uma refeição ou como petisco.
 
Bom apetite!


Ainda na frigideira:

sexta-feira, 24 de junho de 2016

Mousse de abacate, chocolate e mel



Já tinha visto algumas versões desta mousse de chocolate saudável, mas ainda não tinha experimentado. Quando vi a Filipa a fazer no programa "Prato do Dia", adorei a simplicidade e o facto de não ter de ir ao lume. É uma sobremesa que se faz em 5 minutos e depois é só levar ao frio e juntar-lhe alguma fruta, se gostarem. Eu juntei morangos e coco ralado. E fiz uma pequena alteração à receita original: quando provei apenas com os 3 ingredientes indicados, achei o sabor demasiado doce, por isso juntei um iogurte natural. Ficou ainda mais cremosa e menos enjoativa, mas acredito que os mais gulosos prefiram sem o iogurte e com bastante mel ;) De uma forma ou de outra, experimentem e digam-me se gostaram.

Ingredientes para 4 pessoas:
2 abacates maduros
4 colheres de sopa de chocolate em pó de boa qualidade
4 colheres de sopa de mel
1 iogurte natural, magro e sem açúcar
Fruta a gosto para decorar

Preparação:
Coloque a polpa de abacate, o chocolate, o mel e o iogurte num copo misturador e triture tudo com a varinha mágica até obter uma consistência de mousse. Leve ao frio até estar bem fresco. Antes de servir, decore com fruta a gosto.

Bom apetite! Comam bem e de forma saudável!


 

terça-feira, 21 de junho de 2016

Esparguete de legumes com camarão e mexilhões




Espiralizar é uma das palavras culinárias da moda. Há uns tempos que andava para comprar um espiralizador, o meu marido sabia do meu desejo, ofereceu-me um no meu aniversário e a verdade... é que estou fã! Estou fã de uma moda, o que nem é muito o meu género, mas quando a moda é boa, eu adiro! Ora, eu já gosto de legumes, assim então, fininhos como esparguete e salteados, bem temperados, ficam uma delícia! O "esparguete de legumes" fica bem com tudo, peixe, carne ou marisco e também é bom para servir como refeição vegetariana, acompanhando outros legumes e vegetais. É uma excelente maneira de servir comida saudável, mesmo aos mais resistentes. Espero que gostem da sugestão. Deixem os vossos comentários e contem-me se já espiralizaram algum alimento e que ideias gastronómicas têm sobre o assunto.

Ingredientes para 4 pessoas:
3 courgettes
3 cenouras grandes
300 gr de tomate em cacho miniatura
500 gr de mexilhão meia concha
500 gr de miolo de camarão grande
0,5 dl de azeite
3 dentes de alho 
1 pedaço do tamanho de 2 dentes de alho de gengibre fresco
1 colher de chá rasa de cominhos
1 colher de sopa de salsa
1 lima
sal e pimenta qb

Preparação:
Corte os legumes no espiralizador, depois de os lavar e retirar a casca à cenoura, se quiser. Deite o azeite numa frigideira e, quando este estiver quente, junte a cenoura em esparguete. Tempere com sal e pimenta, 2 alhos ralados, o gengibre ralado e os cominhos, depois de desfeitos no almofariz. Quando a cenoura começar a ficar cozinhada, junte a courgette, pois é mais macia e demora menos tempo a cozinhar. Deixe saltear tudo cerca de 5 minutos. Depois retire do lume e reserve. Na mesma frigideira deite mais um dente de alho ralado, um pouco mais de azeite e junte o miolo de camarão, os mexilhões e os tomates cortados ao meio, tempere de sal e deixe cozinhar 2 a 3 minutos. Depois envolva com o "esparguete de legumes", polvilhe tudo com salsa picada e regue com o sumo da lima.

Bom apetite! Comam bem e de forma saudável!


sexta-feira, 17 de junho de 2016

Bolo fofo de laranja e morangos



Mais de um mês depois de ter feito 40 anos, levei o tão esperado bolo para a aula de Pilates :) O prometido é devido e os companheiros do Pilates merecem! Só ainda não tinham tido o bolinho por falta de tempo da minha parte, porque entretanto estive de férias e porque tenho andado numa correria...
Para a próxima levo um bolo cheio de chocolate e natas, mas a professora que não me oiça nem leia porque se a "aula do bolo" já foi puxada e este era só de fruta... nem imagino a próxima!
Votos de bom fim-de-semana para todos!


Ingredientes:
250 gr de manteiga
250 gr de açúcar
250 gr de farinha
5 ovos tamanho XL
Sumo de 2 laranjas
2 laranjas grandes em gomos
140 gr de morangos frescos
1 colher de chá de fermento em pó
Frutas a gosto para decorar

Preparação:
Bater a manteiga com o açúcar até fazer creme. Ir juntando as gemas uma a uma e continuar a bater muito bem até a massa estar fofa e volumosa. Juntar o sumo de 1 laranja. Quando obtivermos um creme fofo, juntar a farinha e envolver sem bater muito. Por fim, envolver nesta massa as claras batidas em castelo com o fermento. Juntar à massa as 2 laranjas cortadas em gomos (sem qualquer parte branca da pele) e os morangos cortados ao meio. Deitar a massa numa forma forrada com papel vegetal e untada e levar ao forno pré-aquecido a 180º durante 40 a 45 minutos.
Desenformar e regar com o sumo de uma laranja enquanto o bolo ainda está quente.
Decorar com frutas a gosto. Também pode ser servido com nata fresca batida ou gelado.

quarta-feira, 15 de junho de 2016

Frango com ervilhas e hortelã


Lembro-me de ter confecionado esta receita pela primeira vez há uns anos a pedido da minha prima Sara. Foi na minha primeira casa, estava casada e era cozinheira das minhas próprias refeições há pouco tempo. A Sara veio passar o dia comigo, como fazíamos às vezes, pois estávamos ambas num período de transição, eu entre atividades profissionais, ela a meio do percurso académico. Na altura não tinha tantos livros de receitas como hoje, nem a internet estava invadida, como hoje, de sites e blogs de culinária. Ainda assim, eu já tinha o gosto pelos tachos e alguns livros de receitas que me acompanhavam e onde eu tomava nota das ideias. Com um desses livros nas mãos, dei a escolher à minha prima o que fazer para o almoço e ela pediu este frango com ervilhas, bacon e hortelã. Uma receita simples, mas deliciosa e que ficou aprovada. Esta versão é ligeiramente diferente, leva alho francês em vez de cebola e não leva tomate, como a receita original indicava. Mas o importante está lá: as ervilhas e a hortelã a darem um sabor de primavera e frescura ao prato. É muito bom e saudável, experimentem.

Ingredientes para 4 pessoas:
4 pernas de frango grandes
600 gr de ervilhas
1 alho francês
100 gr de bacon fumado
4 ramos de hortelã
Sal e pimenta qb
1,5 dl de azeite
 
Preparação:
Corte o bacon em pequenas fatias e o alho francês em fatias finas. Num tacho anti-aderente deite metade do azeite e o bacon. Deixe fritar até começar a ficar tostado, nesse momento junte as fatias de alho francês. Deixe refogar até o alho francês estar macio, mas sem ganhar cor. Retire do tacho e reserve. No mesmo tacho deite o restante azeite e junte as pernas de frango com a pele virada para baixo, num primeiro momento. Deixe a carne selar, frigir até ficar dourada de ambos os lados. Quando o frango estiver corado, junte o bacon, o alho francês e as ervilhas. Tempere com sal e pimenta. Junte um pouco de água (cerca de 1 dl ou menos) e deixe estufar com o tacho tapado, em lume médio, até as ervilhas estarem tenras e o frango cozinhado. Quando a cozedura estiver a terminar, nos últimos minutos, junte os ramos de hortelã, mexa para e deixe acabar de cozinhar.
Sirva com salada verde ou com arroz.

Bom apetite! Comam bem e de forma saudável!

 

quarta-feira, 8 de junho de 2016

Rolitos com pasta de sardinha e atum, aromatizada com manjerico



Quem me ensinou a fazer este prato, na sua versão só com atum, foi a minha amiga Paula, na altura colega de trabalho... já lá vão uns anos valentes. Foi no meu primeiro trabalho "a sério", ainda andava a meio do curso, na faculdade. Quando a Paula me disse que o jantar era massa com atum, confesso que estranhei, pois nunca tinha comido. Ela já morava sozinha há uns anos e via-se obrigada a puxar pela imaginação para preparar refeições práticas e que fossem saborosas. E se aquilo estava saboroso!! Acho que nunca voltei a comer este prato com um sabor tão bom como naquele dia, feito por ela. Acho que nem nunca lhe contei o quanto um prato tão simples me marcou tanto... Na verdade, passou a ser um prato muito apreciado em minha casa, anos mais tarde, já casada com o meu marido. Como ambos gostamos muito de massas e estas são muito fáceis de fazer, é uma excelente opção quando o tempo é mesmo escasso. O maridão já sabe, quando o tempo é pouco e ele pergunta o que é o jantar: massa com atum! E ele fica sempre satisfeito, porque isto é tão simples, mas tão bom! Tenho que contar à minha amiga sobre o sucesso desta refeição rápida que ela me apresentou!
Apesar de todos estes elogios ao prato, nunca o tinha partilhado convosco. Acho que é uma receita que acabou por sofrer as consequências da pouca importância que lhe dei pelo facto de ser tão simples e conhecida de todos. Mas desta vez, depois de umas férias na Sicília, onde comi um prato de massa com sardinha (Pasta com le sarde), resolvi dar um toque diferente ao prato e partilhar esta versão convosco. Não se trata da versão "original" da minha amiga Paula nem da versão siciliana, que leva apenas sardinha e imensa erva doce. Sobre a viagem, conto-vos depois, mas posso adiantar que a comida siciliana é absolutamente maravilhosa, melhor (ainda) do que na Itália continental.
Tendo provado a pasta com as sardinhas sicilianas, inspirei-me nisso e na receita que eu já conhecia, e fiz estes rolitos com atum e sardinha. Para aromatizar, e porque estamos no mês dos Santos populares, usei manjerico. O manjerico não serve só para enfeitar, é ótimo quando usado como erva aromática, não tem um sabor tão intenso como o manjericão, mas também fica muito agradável. Espero que gostem da sugestão e que a experimentem quando estiverem com pouco tempo... ou com muito, o que interessa é terem tempo para degustar o prato, de preferência na varanda ou terraço aí de casa. Este tempo quente convida a isso e eu gosto tanto...

Ingredientes para 4 pessoas:
320 gr de rolitos Milaneza
2 latas de atum em conserva de azeite
2 latas de sardinha de Peniche em conserva de azeite
1 cebola roxa
1 dente de alho
1 folha de louro
Sal e pimenta qb
6 raminhos de manjerico
2 dl de nata de soja ou outra
Tomate maduro temperado para acompanhar

Preparação:
Comece por cozer a massa em água e sal até ficar al dente (cerca de 9 minutos ou conforme as indicações do pacote). Depois de cozida, escorra, envolva com um fio de azeite e reserve a massa. 
Escorra o azeite das latas das sardinhas e deite num tacho. Pique a cebola e o alho finamente e refogue durante 5 minutos no azeite, juntamente com a folha de louro. Depois junte o atum e desfaça-o com um garfo. De seguida junte o ocnteúdo de uma lata de sardinhas, reservando os outros lombos para servir inteiros. Desfaça tudo com um garfo e junte um pouco de nata. Tempere de sal e pimenta e mexa, deixando cozinhar. Vá juntando nata até obter uma consistência de pasta que lhe agrade. pode usar os 200 ml ou um pouco menos, se considerar que já obteve a consistência desejada. Por fim junte as folhas de alguns raminhos de manjerico (4 a 5 raminhos, reserve os outros para enfeitar). Assim que a pasta de sardinha e atum estiver pronta, envolva-a na massa, polvilhe com folhinhas de manjerico e sirva com os restantes lombos de sardinha e uma salada de tomate temperado com azeite, sal, vinagre e ervas aromáticas a gosto.

Bom apetite! Comam bem e de forma saudável!