segunda-feira, 30 de novembro de 2015

Focaccia de alecrim, azeitonas e alheira



Aqui está a minha primeira receita cozinhada no forno a lenha. Fiz uma focaccia inspirada na do livro "Clara de Sousa - As minhas receitas 2". Adaptei a receita, juntando-lhe azeitonas e alheira para a enriquecer. Ficou muito boa, crocante por fora e fofa por dentro. Em relação ao forno a lenha, esta primeira experiência correu bem, mas não a 100%. Tinha um tabuleiro com coelho e uma peça grande carne de porco. Acendi o forno, queimei bastante lenha (demorou 2 horas e meia), mas penso que "perdi" os primeiros 20 a 30 minutos de calor do forno, pois não coloquei o tabuleiro assim que o forno ficou branco. A focaccia cozeu na perfeição e a carne esteve 2 horas no forno, que foi o suficiente para cozinhar o coelho, mas não o porco. Como o forno já não estava quente, tive que terminar a carne durante 30 minutos no forno elétrico.
De qualquer das formas, acho que identifiquei os erros e para a próxima vou ajustar os tempos. A carne ficou excelente, tostada, mas nada seca, com molho e saborosa. Deixo-vos com a receita da focaccia.

Ingredientes:
1 saqueta (11 gr) de fermento de padeiro seco
200 ml de água tépida
320 gr de farinha T55 sem fermento
1 colher de chá de mel
2 colheres de sopa de azeite
2 colheres de chá de sal fino
Alecrim qb
Azeite qb
Flor de sal qb
Meia alheira
2 colheres de sopa de azeitonas pretas
Preparação:
Numa taça grande dissolva o fermento com a água. Junte a farinha, o mel e o azeite. Amasse durante 5 minutos, junte o sal e continue a amassar vigorosamente até obter uma massa elástica e macia. O processo pode ser feito manualmente ou na batedeira com o acessório amassador.
Forme uma bola, coloque numa taça, tape com um pano de cozinha e deixe descansar 20 minutos. Depois retire a massa para a bancada enfarinhada, estique-a em forma retangular, dobre ao meio e ao meio de novo de modo a obter um quadrado com 4 camadas. Isto é fundamental para uma massa mais leve e arejada. Coloque a massa num tabuleiro untado com cerca de 20x20 cm. Cubra com o pano de cozinha e deixe repousar 1 a 2 horas, dependendo da temperatura ambiente.
Depois de ter levedado, estique a massa com as mãos para cobrir todo o tabuleiro, pincele com azeite, salpique com flor de sal, o alecrim e junte pedaços de alheira (sem pele) e azeitonas descaroçadas. Deixe descansar mais 30 minutos. Depois, com as pontas dos dedos, faça buraquinhos na massa. Leve ao forno pré aquecido a 200º por 30 minutos. A minha cozeu no forno a lenha durante 20 minutos. Depois de a retirar do forno, pincele com mais um pouco de azeite.
Ficou estaladiça por fora e fofa e macia por dentro. As azeitonas e a alheira fui eu que acrescentei à receita. Em vez de a colocar num tabuleiro, usei o tabuleiro das pizzas.




sábado, 28 de novembro de 2015

Tâmaras com queijo da ilha e nozes



Esta é uma forma diferente de servir as tâmaras como entrada. Com presunto são boas, com bacon também, mas eu adoro fazê-las assim. É uma boa sugestão para servir na noite de Natal ou Passagem de Ano. É um petisco que faz sempre sucesso. Espero que gostem. Bom fim de semana!

Preparação:
Faça um corte transversal nas tâmaras e retire-lhes o caroço.
Recheie cada tâmara com um pedaço de cerca de 1,5 cm de queijo da Ilha de São Jorge e meia noz.
Leve ao forno pré aquecido a 200º por 5 minutos. Sirva sobre raminhos de alecrim. As tâmaras vão ficar ligeiramente caramelizadas e o queijo derretido, é uma delícia.

Bom apetite!

Antes de irem ao forno:



segunda-feira, 23 de novembro de 2015

Tacinhas de massa philo com creme de salmão e queijo



Falta pouco mais de um mês para o Natal, as ruas já estão todas enfeitadas, muitas pessoas já andam a pensar nos presentes e outras tantas a pensar na ceia de Natal. Para quem gosta de cozinhar e comer, esta é uma das melhores partes :) o jantar de Natal! Eu costumo organizar uma lista de entradas e sobremesas que quero ter na mesa nessa noite. Escolho também o prato principal (normalmente faço um prato de bacalhau diferente todos os anos). Depois distribuo as sobremesas a fazer pelos familiares e trato de organizar tudo, pois a noite de Natal é sempre passada cá em casa.
As entradas são algo a que dou muita importância porque gosto muito e todos cá em casa adoram, além disso acho que fazem uma mesa bonita, ainda antes de nos sentarmos em redor do prato principal. Na minha família e grupo de amigos somos todos muito "petisqueiros" e perdemo-nos em entradinhas, salgadinhos e miminhos do género que, muitas vezes, já deixam a barriga meia cheia para o que vem a seguir. Mas, nesta altura do ano, há mesmo é que fazer o gosto ao dente e à gula, que a contagem das calorias vem depois ;)
Espero que gostem desta sugestão de entrada. A partir de agora vou publicando algumas receitas alusivas ao Natal para vos abrir o apetite para esta época especial. Beijinho para todos!

Ingredientes para 6 pessoas:
3 folhas de massa philo
300 gr de salmão fumado
3 colheres de sopa de queijo creme Regional Cremoso, da Saloio
Ervas frescas aromáticas a gosto (salsa, coentros, cebolinho)
Sal e pimenta qb
Sumo de limão qb
Azeite qb

Preparação:
Pré aqueça o forno a 170º. Junte as 3 folhas de massa philo e corte-as em cícurlos de cerca de 10 cm de diâmetro (os cículos têm que ser um pouco maiores do que as formas, eu utilizei forminhas bastante pequenas, com 6 cm de diâmetro).
Coloque 3 folhas já em formato redondo em cada forma. As folhas de massa philo devem ser pinceladas com um pouco de azeite e depois de juntas, 3 a 3, devem ser ajeitadas com os dedos nas formas para tomarem o seu formato.
Na picadora ou processador de alimentos coloque o salmão fumado, o queijo creme, umas gotas de limão a gosto e triture tudo muito bem. Junte as ervas aromáticas e um pouco de pimenta moída na altura, triture mais uma vez e coloque o preparado num saco de pasteleiro com um bico em forma de estrela.
Leve as forminhas ao forno até obter umas tacinhas de massa douradas (cerca de 10 minutos). Retire-as do forno, deixe arrefecer e depois encha cada uma com a pasta de salmão e queijo. Termine com uma das ervas aromáticas, eu decorei com salsa frisada.
Dica: pode utilizar esta ideia das tacinhas para as rechear com o que preferir: queijo e nozes, queijo e compota, mistura de alheira com maçã e espinafres, etc.

Bom apetite e Boas Festas!



sexta-feira, 20 de novembro de 2015

Bolo de manteiga e café com cobertura de chocolate



Este foi o bolo que fiz para o aniversário do meu pai. Ele gosta de chocolate e gosta muito de café e bolos deste género, que misturem estes sabores fortes. O bolo resultou e foi apreciado por todos. A receita foi adaptada do livro "Paixão pelo Café" e a cobertura pode ser esta ou outra, conforme o vosso gosto.
E parabéns ao meu pai :)

Ingredientes:
180 gr de manteiga sem sal
250 gr de açúcar
300 gr de farinha
3 ovos
1 colher de café de essência de baunilha
4 colheres de sopa de café solúvel
2 colheres de café de fermento em pó
Meia colher de café de bicarbonato de sódio
180 ml de leite
50 ml de licor de café
1 pitada de sal
 
Preparação:
Bata na batedeira a manteiga e açúcar até obter uma mistura cremosa. Junte os ovos um a um até estarem bem incorporados. Junte a baunilha. Numa tigela junte os ingredientes secos, incluindo o café solúvel e o sal. Junte metade da mistura (peneirada) ao preparado anterior e bata durante 30 segundos. Adicione o leite morno. Adicione os restantes ingredientes secos, por fim o licor de café e bata mais 30 segundos.
Deite a massa numa forma untada e leve a forno pré aquecido a 180º durante 45 a 50 minutos. Retire do forno, deixe arrefecer 10 minutos e desenforme. Coloque o bolo numa grelha, deixe arrefecer completamente e verta por cima a cobertura de chocolate.

Para a ganache de chocolate/cobertura:
150 g de natas
150 g de chocolate negro, finamente picado

Coloque o chocolate picado numa tigela. Ferva as natas e junte-as ao chocolate. Misture. Quando estiver tudo bem incorporado num preparado liso e homogéneo deite o preparado por cima do bolo. Deixe arrefecer a cobertura e sirva. Este bolo também fica bom com creme de manteiga aromatizado com café.

terça-feira, 17 de novembro de 2015

Rolinhos de peru recheados com queijo em crosta de sésamo



Tirei esta receita de um livrinho de bolso, daqueles livros pequenos, temáticos, que se encontram à venda nos supermercados. Este intitula-se "Prova isto e casa comigo". Foi o meu marido que me ofereceu, este e outros do género. Não sei que mensagem ele me queria transmitir, tendo em conta que já somos casados há vários anos :) Será que é agora que ele vai aprender a cozinhar alguma coisa? Duvido... acho que, simplesmente, não havia nenhuma mensagem subliminar na oferta, mas apenas a vontade de me presentear com mais uns livros com dicas e ideias. Ele quer o estômago sempre bem tratado e, já que não cozinha, assegura-se de que a inspiração nunca me falte para que seja eu a fazê-lo. E eu faço-o com muito gosto!

Ingredientes para 2 pessoas:
500 gr de escalopes de peru bem finos
4 colheres de sopa de sementes de sésamo
2 colheres de sobremesa de cominhos em pó (desfiz as sementes de cominhos no almofariz)
100 gr de queijo Emmental
2 colheres de sopa de óleo de sésamo
2 colheres de sopa de mel
Sal e pimenta qb

Preparação:
Bata os escalopes para os achatar muito bem e ficarem mesmo fininhos. Polvilhe-os de ambos os lados com sal, pimenta e os cominhos em pó. Corte cada escalopes em tiras (3 ou mais se os escalopes forem muito grandes). Corte o queijo em retângulos de cerca de 3 cm. Coloque um pedaço de queijo em cada tira de carne e enrole bem. 
Disponha as sementes de sésamo num prato e passe cada rolinho pelas sementes, de forma a que todo o rolo fique envolto nelas. Deite um pouco de óleo de sésamo numa frigideira e frite lá os rolinhos até estarem tostados de todos os lados. Sirva-os quentes, enquanto o queijo ainda está derretido, e regados com mel.
Eu servi com massas lacinhos e legumes salteados.

Bom apetite! Comam bem e de forma saudável!


sábado, 14 de novembro de 2015

Bolo de noz, figos secos e mel



Este fim de semana estava mesmo a apetecer-me um bolo outonal, com ingredientes e sabores quentes e fortes, que fossem reconfortantes neste outono, que até tem estado muito soalheiro, mas já faz apetecer castanhas e bolos "bons para o chá". Como já tinha feito uns doces com castanha recentemente e também já tenho por aqui receitas doces com abóbora e batata doce, desta vez resolvi juntar figos secos e nozes na nova criação. Afinal é uma combinação bem tradicional. Adicionei também mel e um vinho licoroso para dar ainda mais aroma a tudo. O cheiro que ficou na cozinha enquanto o bolo cozeu foi magnífico. O bolo fica castanho devido ao mel, aos figos e ao açúcar mascavado, fica um bolo quente e delicioso, bom para acompanhar chá ou café bem quente e bem grande ;)
Espero que gostem! Desejo-vos um bom fim de semana.
Ingredientes:
150 gr de manteiga sem sal
200 gr de açúcar amarelo (usei mascavado claro)
70 gr de mel (usei mel de eucalipto)
200 gr de farinha de trigo
180 gr de miolo de noz finamente picada
125 gr de figos secos
4 ovos médios
2 colheres de sopa de vinho licoroso, abafado ou Porto (usei licoroso D. Elvira da Adega de Arruda)
1 colher de chá de fermento em pó
1 colher de café de bicarbonato de sódio
1 colher de café de canela em pó

Preparação:
Na batedeira elétrica bata a manteiga com o açúcar e o mel até obter uma mistura fofa. Junte o vinho licoroso, os figos picados e a noz finamente picada. Depois junte os ovos um a um e bata entre cada adição. Quando estiver tudo bem incorporado e obtiver uma mistura homogénea, junte os elementos secos, já fora da batedeira elétrica. Misture a farinha com o fermento, a canela e o bicarbonato e envolva isto tudo delicadamente na massa. Deite numa forma redonda sem buraco, previamente untada e polvilhada com farinha, e leve ao forno pré aquecido a 190º durante 45 a 50 minutos (faça o teste do palito ao fim de 45 m para ver se a massa está cozida). Decore com açúcar em pó e "sandes" de figos secos com nozes.





terça-feira, 10 de novembro de 2015

Linguine com pesto e polvo



Há uns tempos recebi este livro das massas Milaneza e da Associação Portuguesa dos Nutricionistas intitulado "Quatro Estações - Receitas Mediterrânicas de Massa". Como ADORO massas e as confeciono muitas vezes, novas receitas e ideias vêm sempre a calhar. Posso dizer que gostei de praticamente todas as receitas do livro, mas a que decidi experimentar primeiro foi esta que tem vários ingredientes de que eu gosto mesmo muito! Polvo, massa, queijo e espinafres, não podia pedir mais! Ficou uma delícia, mais uma prova de que a comida saudável não tem que ser aborrecida nem sem sabor.
Passo a transcrever a receita tal e qual ela é apresentada no livro. Eu fiz pequenas alterações: substitui o queijo parmesão por queijo da Ilha de São Jorge, como faço tantas vezes, e não juntei os pinhões porque constatei à última hora que não os tinha em casa. Mas ficou excelente e a refeição foi muito apreciada cá em casa, ou não fossemos nós uns loucos das massas :)

Ingredientes para 4 pessoas:
280 gr de Linguine com Pesto da Milaneza
1 gr de sal
800 gr de polvo
100 ml de vinho tinto maduro
100 gr de cebola
100 gr de cenoura
Manjericão qb
2 dentes de alhoo
50 ml de azeite
500 gr de espinafres
40 gr de queijo parmesão
30 gr de pinhões

Preparação:
Coza o Linguine com Pesto em água temperada com metade do sal e de acordo com as instruções da embalagem. Coza o polvo em água com o vinho tinto, o restante sal, a cebola e a cenoura inteira. Depois de cozido, retire e corte-o em pedaços.
Emulsão de manjericão: triture as folhas de manjericão com um dente de alho e duas colheres de sopa de azeite. Salteie o polvo com o restante azeite e o alho e adicione posteriormente os espinafres ao salteado. Junte o Linguine com Pesto já cozido. 
Decore com lascas de parmesão e pinhões e regue com o preparado de manjericão.

Bom apetite! Comam bem e de forma saudável!


sexta-feira, 6 de novembro de 2015

Pêras caramelizadas com gorgonzola em taças de massa kadaif


Pêras e queijo. Para mim é uma combinação perfeita. Gosto de fruta caramelizada e adoro queijo, por isso pensei nesta conjugação e juntei-lhe a massa kadaif para ter um elemento crocante e ficar com uma sobremesa perfeita e linda. Acho que é uma sobremesa capaz de surpeender e faz muito mais vista do que a dificuldade que encerra, pois é simples de confecionar.
Encontram a massa kadaif no El Corte Inglês (zona do frio, ao pé das pastas frescas). É uma massa de sabor neutro, que tanto pode se utilizada em doces como em salgados. Esta sobremesa é uma possibilidade de utilização para esta massa, mas podem fazer variantes com as frutas e queijos que preferirem.

Ingredientes para 4 pessoas:
4 pêras rocha
Massa kadaif suficiente para 4 taças
120 gr de queijo gorgonzola
2 colheres de sopa de manteiga
2 a 3 colheres de sopa de açúcar mascavado
5 a 6 colheres de sopa de vinho do Porto branco

Preparação:
Tenha 4 taças de pirex ou loiça. Coloque uma quantidade de massa kadaif em cada taça (recipientes que possam ir ao forno). Ajeite bem para que a massa fique com o formato da taça. Leve ao forno pré aquecido a 170º e deixe cozer até que a massa esteja estaladiça e ligeiramente tostada.Quando estiver pronta, retire-a do forno, deixe arrefecer e retire-a das taças com muito cuidado. Coloque cada taça no prato onde vai servir a sobremesa.
Descasque as pêras e corte-as em quartos. Deite a manteiga na frigideira, junte os pedaços de pêra, o açúcar e o vinho do Porto. Deixe cozinhar em lume brando até as pêras ficarem caramelizadas e macias. Se necessário junte um pouco mais de açúcar e um pouco mais de vinho para criar um molho reduzido. O vinho vai evaporando e o molho vai engrossando e formando um caramelo delicioso.
Quando estiverem prontas, coloque 4 quartos de pêra em cada taça da massa kadaif, junte pedaços de queijo desfeitos com os dedos e termine com um pouco do molho da caramelização das pêras.

Bom apetite!




terça-feira, 3 de novembro de 2015

Bacalhau Serrano


O bacalhau vem das terras frias, dos mares do norte, mas todos os outros sabores têm origem bem portuguesa. Queijo da Serra, presunto também serrano e broa de milho (esta ainda chegou até mim morna, estaladiça e deliciosa) foi o que resolvi juntar ao fiel amigo desta vez. Acho que cada vez gosto mais de bacalhau e de o conjugar com todo o tipo de ingredientes, dos mais tradicionais, como foi o caso desta vez, aos mais diferentes e que possibilitem brincar um pouco com o sabor do bacalhau. Devemos ser o país do mundo onde um dos ingredientes mais consumidos e apreciados não tem origem nacional. O bacalhau não se pesca nas nossas águas, mas a cura e o modo de preparar, aos portugueses devem o bom sabor que se consegue no resultado final de magníficos pratos de bacalhau. 
Este Bacalhau Serrano é um prato forte, bom para ser apreciado num dia frio. Depois de o comer já não se vai lembrar que é outono lá fora e que o bacalhau veio dos mares gelados do norte da Europa. Vai ficar com o coração quente e o palato muito satisfeito, de certeza :)

Ingredientes para 2 pessoas:
2 postas de bacalhau do lombo
2 colheres de sopa de queijo da Serra
4 fatias de presunto serrano
2 fatias de broa de milho
Meia couve coração
2 dl de azeite
3 dentes de alho

Preparação:
Depois de demolhado ou descongelado (neste caso usei postas do lombo prontas a consumir da Riberalves), retire a pele ao bacalhau. Coloque um fio de azeite num tabuleiro de forno e coloque o bacalhau no tabuleiro. Regue com mais azeite (cerca de 1 dl no máximo) e leve ao forno pré aquecido (importante estar à temperatura correta quando recebe o bacalhau) a 200º por 12 a 15 minutos, até que a posta esteja a lascar. Ao mesmo tempo coloque no forno (num tabuleiro à parte) as fatias de broa, bem como as fatias de presunto, para que fique tudo tostado e crocante (cerca de 8 minutos). 
Entretanto prepare a couve. Lave-a, corte-a em juliana e salteie numa frigideira com azeite e alhos laminados. Reserve.
Quando o bacalhau e o pão estiverem prontos, retire do forno, regue cada fatia de broa com azeite e esfregue com um dente de alho esmagado, coloque na ardózia ou prato de servir. Disponha, por cima da broa, um pouco de couve coração, por cima coloque o lombo de bacalhau e, por fim, uma colherada de queijo da Serra, que vai derreter com o calor do bacalhau. Termine com o crocante de presunto, mais couve salteada e regue com o azeite de assar o bacalhau.

Bom apetite!



 
 

domingo, 1 de novembro de 2015

Delícias de castanha e chocolate




O desafio deste mês no "Grupo Dia Um... Na Cozinha" era fazer uma iguaria com castanhas. Eu gosto muito de castanhas e consumo-as durante todo o outono e inverno. Faço-as cozidas, assadas, fritas (na Actifry ficam uma delícia), utilizo-as em bolos e, desta vez, utilizei num doce diferente. A expressão "iguaria" sugere-me algo pequeno, delicado e delicioso, por isso puxei pela imaginação e inspirei-me em algumas ideias para confecionar estas delícias de castanha e chocolate. Fiquei satisfeita com o resultado, acho que ficaram muito bonitas e o contraste entre o crocante da base e o doce cremoso ficou maravilhoso.
Espero que gostem da sugestão. Tenham um bom mês de novembro e usufruam do que o outono tem para nos oferecer. Já que o verão se foi embora (oh tristeza...), desforremo-nos a comer paparocas quentinhas e boas. Como as castanhas ;)

Nota: Esta receita rende cerca de 15 docinhos, sendo que utilizei formas bastante pequenas, com 6 centímetros de diâmetro.


Ingredientes:
Para a base das mini tartes:
150 gr de farinha sem fermento
80 gr de manteiga sem sal
50 gr de açúcar branco
50 gr de amêndoa com casca moída/triturada

Para o creme:
150 gr de chocolate para sobremesas (45% cacau)
30 gr de açúcar branco fino
100 de queijo mascarpone
150 gr de creme castanha (150 gr de castanhas cruas, 75 gr de açúcar, 0,4 dl de água, 1 colher de chá de extrato ou essência de baunilha)
50 gr de chocolate branco
Algumas castanhas inteiras para decorar

Preparação:
Primeiro faça o creme. Coza as castanhas só com água até estarem muito macias. Eu utilizei das congeladas, mas é claro que podem cozer das frescas, retirando-lhes depois a pele. Reserve algumas castanhas mais mal cozidas para enfeitar. Com a água e o açúcar faça uma calda até atingir ponto de pasta (103º no termómetro). Depois de cozidas, triture as castanhas no processador de alimentos ou com a varinha mágica de forma a ficarem muito bem desfeitas e sem grumos. Depois vá juntando a calda de açúcar em fio. Vá mexendo ao lume, num tacho. Junte a baunilha. Quando tudo estiver bem incorporado e tiver obtido um doce cremoso em ponto de estrada, está pronto. Isto por si só já é uma delícia, já tenho feito outras vezes e adoro! Pode ser guardado em frascos esterilizados e fica um doce de castanha muito bom (nesse caso, multipliquem as quantidades para render vários frascos de doce). Desta vez serviu de base para esta sobremesa.
Seguindo a receita, bata bem o queijo mascarpone com o açúcar, junte o chocolate derretido em banho maria. Junte o creme de castanha e misture tudo muito bem. Coloque num saco de pasteleiro e deixe-o a arrefecer no frigorífico.
Depois prepare as bases destas delícias de castanha e chocolate. Misture a farinha com a manteiga, o açúcar e a amêndoa moída até obter uma massa tipo crumble. Unte pequenas forminhas, coloque um pedaço de massa em cada uma e molde com os dedos, forrando as formas. Leve ao forno pré aquecido a 180º durante 12 minutos. Assim que retirar as formas do forno, enquanto a massa está mole, calque ligeiramente para obter pequenas tacinhas onde vai colocar o creme de castanha. Depois deixe arrefecer totalmente e desenforme as bases, que vão ficar com uma consistência de bolacha.
Com o saco de pasteleiro recheie cada "tacinha".  Derreta o chocolate branco em banho maria e envolva cada uma das castanhas cozidas inteiras no chocolate branco. Deixe arrefecer em cima de papel vegetal para que o chocolate voltar a solidificar. Coloque uma castanha em cada docinho. Sirva e surpreenda com este doce outonal e delicioso. Bom apetite!