quinta-feira, 24 de setembro de 2015

Tarte de figos com amêndoa # Vinho Licoroso D. Elvira



A ideia desta tarte d' "A minha cozinha" - Clara de Sousa veio mesmo a calhar por vários motivos. Porque, por estes dias, eu tinha acabado de apanhar os figos da figueira dos meus pais, porque ideias novas para usar os ingredientes sazonais são sempre bem vindas e porque tinha este vinho licoroso fantástico que merecia uma boa sobremesa. Esta tarte, receita da Clara de Sousa, revelou-se perfeita para acompanhar o D. Elvira, um vinho da Adega de Arruda, excelente para acompanhar sobremesas.

Ingredientes:
350 gr farinha T65 sem fermento
75 gr açúcar
Meia colher de chá de sal fino
150 gr manteiga sem sal (bem fria e cortada em pedaços)
7 a 8 colheres de sopa de água fria
Figos frescos - os suficientes para encher a tarteira (usei cerca de 30 figos)
150 gr amêndoa moída
150 gr açúcar mascavado
1 saqueta açúcar baunilhado
Uma mão cheia amêndoa laminada (usei duas mãos cheias)
Geleia q.b. para pincelar
Amêndoa laminada q.b. para decorar
Açúcar em pó q.b. para polvilhar

Preparação:
Coloque a farinha, o açúcar, o sal e a manteiga na taça do processador e pulse até ficar com um aspecto de areia grossa.
Junte a água, pouco a pouco, pulsando para ser absorvida - todo o processo pode ser feito à mão, se não tiver processador.
Enfarinhe a bancada e amasse a massa um pouco, polvilhando com farinha se necessário.
Faça uma bola, envolva em película ou coloque dentro de um saco de plástico, e guarde no frigorífico para esfriar. Enquanto isso, descasque os figos e corte-os ao meio.
Numa taça, misture a amêndoa moída, o açúcar mascavado e o açúcar baunilhado. Divida a massa em dois, tendo uma das metades um pouco mais do que a outra. Estenda o pedaço maior em círculo, polvilhando com farinha se necessário, e forre uma tarteira de fundo amovível com 26 a 28 cm de diâmetro, garantindo que as paredes da tarteira esteja cobertas até cima.
Pique a massa da base com um garfo. Cubra com metade da mistura de amêndoa e açúcares.
Encha toda a tarteira com os figos. Cubra com a restante mistura de amêndoa e açúcares.
Polvilhe com as amêndoas laminadas. Estenda a restante massa em círculo e corte 12 tiras de largura igual. Coloque 6 tiras em sentido vertical e outras 6 em sentido horizontal, entrelaçando em grade.
Pressione as extremidades para unir a massa de cima com a de baixo, retirando a massa que estiver em excesso. Com os dentes de um garfo, ou com a ponta de uma faca, pressione a toda a volta para dar um efeito bonito.
Aqueça um pouco de geleia no microondas, para ficar líquida, e pincele as tiras de massa. Em alternativa, pode pincelar com gema, diluída numas gotas de leite. Salpique com mais algumas amêndoas laminadas. Leve a forno pré-aquecido a 190º durante uma hora, ou até até ficar bem tostadinha. Na hora de servir, polvilhe generosamente com açúcar em pó.

Bom apetite!


terça-feira, 22 de setembro de 2015

Quiche de espinafres com bacon crocante



Gosto de fazer quiches porque são práticas e rápidas e também porque aprecio este tipo de mistura de sabores e pratos que possibilitam a conjugação de vários ingredientes.Estava a rever as receitas de quiches que tenho aqui no blog e praticamente todas levam espinafres :) Se calhar sou pouco original, mas gosto tanto, mas tanto de espinafres, que não resisto! Penso que é um excelente ingrediente para adicionar às quiches e uma forma de servir algo saudável, mesmo àqueles que são mais difíceis para comer verdes, como algumas crianças. Esta quiche leva muitos espinafres frescos, que não precisam de ser previamente cozinhados. Torna-se muito prática e rápida de preparar. É boa para levar nos almoços para o trabalho ou até para os lanches dos miúdos. Espero que gostem.

Ingredientes:
1 placa de massa folhada fresca de compra
3 mãos cheias de folhas de espinafres frescos (ou a quantidade que considerem suficiente para "forrar" toda a base da tarte)
150 gr de bacon com pouca gordura
1 lata de cogumelos das pequenas
4 ovos
1,5 dl de nata de soja
1 dl de leite
2 colheres de sopa de queijo ralado (usei mozarella light/magra)
Sal e pimenta qb

Preparação:
Comece por cortar o bacon em tiras ou quadrados finos e leve a tostar na própria gordura numa frigideira anti aderente (lume médio). Quando estiverem crocantes, retire-os e coloque-os a escorrer em papel absorvente. Na gordura largada pelo bacon, saltei os cogumelos depois de bem escorrida a água da lata. Depois de salteados, reserve.
Coloque a massa folhada na tarteira com o papel vegetal que vem com a embalagem. Pique a massa com um garfo. Disponha as folhas de espinafres, depois de lavadas e secas. Tempere com algum sal (pouco). Sejam generosos nesta camada de espinafres porque com o calor do cozinhado, eles vão "baixar" e ficar muito mais reduzidos.
Por cima coloque o bacon crocante e os cogumelos. Numa taça bata os 4 ovos inteiros com o leite, as natas e o queijo ralado. Tempere de sal e pimenta e deite cuidadosamente o preparado por cima de todos os outros ingredientes. Leve ao forno a 180º até a massa estar tostada e a parte de dentro cozinhada (30 a 45 minutos, conforme os fornos).

Bom apetite! Comam bem e de forma saudável!


sábado, 19 de setembro de 2015

Espetadas de camarões picantes



Esta sugestão vinha na revista de verão do LIDL e posso dizer-vos que não são uns camarões fritos comuns, ficam mesmo deliciosos, picantes e frescos ao mesmo tempo! Um petisco bom para aproveitar tudo o que o verão ainda tem para nos dar! Bom fim de semana!

Ingredientes:
15 camarões grandes
2 malaguetas vermelhas frescas (atenção ao nível de picante de cada variedade de malagueta!)
4 dentes de alho
1 colher de chá de gengibre fresco ralado
2 limas
1 dl de azeite
1 raminho de salsa ou coentros
Sal qb
Espetos em madeira

Preparação:
Deixe descongelar os camarões, descasque-os e guarde as cabeças para outras preparações (caldo de camarão, por exemplo). Descasque os alhos, rale-os, bem como ao gengibre. Corte as malaguetas finamente. Raspe a casca de uma lima e esprema o sumo das duas. Coloque as gambas nos espetos de madeira (3 a 4 por espeto) e tempere de sal.
Numa frigideira deite o azeite e, quando este estiver quente, mas não em demasia para não queimar, adicione as espetadas e deixe-as cozinhar um minuto de cada lado. Imediatamente adicione todos os ingredientes previamente preparados, deixe ferver 2 minutos, abane a frigideira para misturar tudo. Por fim polvilhe com coentros picados e sirva com fatias de pão rústico.

Bom apetite! Comam bem e de forma saudável!


quinta-feira, 17 de setembro de 2015

Doce de figos pingo de mel com aroma de laranja



Além de maçãs, tomate cereja e outras coisas boas, no último fim de semana trouxe figos pingo de mel de casa dos meus pais. Os figos lá são mais tardios pelo facto da zona oeste não ser muito quente, pelo que só os consegui apanhar agora, em setembro. Mas valeu muito a pena! Nunca tinha feito uma colheita tão boa da figueira. Consegui trazer quantidade e qualidade de figos com que fiz o habitual doce, que é muito apreciado por todos. Gosto de o fazer com os pedaços de figos grandes, sem lhes retirar a pele/casca e acho que esse é o segredo do doce ser tão bom. Fica mesmo muiiiiitoooo guloso! É agradável para comer com pão ou tostas ou para fazer combinações com queijos, como esta receita que faço há anos e que é sempre um enorme sucesso:


Ingredientes:
1 kg de figos pingo de mel
500 gr de açúcar branco
3 cascas de laranja (só a parte laranja)

Preparação:
Lave os figos rapidamente sem os encharcar muito. Corte-os em quartos ou em metades, no caso de serem muito pequenos (eu gosto de fazer este doce assim e deixar os pedaços de fruta inteiros). Coloque-os numa panela. Junte o açúcar e a casca de laranja.
Leve a lume médio, mexendo de vez em quando durante cerca de uma hora até atingir ponto de compota (ponto de estrada).
Depois de pronto coloque o doce em frascos esterilizados, feche-os com o doce ainda quente. Volte-os de tampa para baixo e deixe ficar assim até que arrefeçam (durante a noite, de um dia para o outro, por exemplo). Isto vai fazer com que se crie vácuo e a compota vai conservar-se por mais tempo.

Bom apetite!




quarta-feira, 16 de setembro de 2015

Salada de maçã, tomate e camarão



Tenho trazido muitas maçãs das árvores dos meus pais. Biológicas, rijinhas, sumarentas, uma delícia! Esta é a razão pela qual tenho feito muitas receitas com maçãs. Estas até são boas assadas no forno, nem precisam de açúcar, apenas um pouco de água no fundo do tabuleiro para não pegarem. Quando deixo de ter maçãs das nossas macieiras (que são apenas duas), gosto de usar a variedade royal gala da Maça de Alcobaça para esta receita.
Num fim de semana quente fiz esta salada fresca para um jantar de amigos. Acredito que ainda vêm por aí mais dias quentes antes que setembro acabe, por isso fiquem com mais esta sugestão de verão. É uma salada crua, exceto os camarões, fica crocante e muito boa. Se não adicionarem os camarões também é boa para acompanhar grelhados de carne.

Ingredientes para 4 pessoas:
4 maçãs de Alcobaça royal gala
300 gr de tomate cereja amarelo e vermelho
Meia couve coração ou repolho
1 molho de manjericão
800 gr de camarão
3 iogurtes magros naturais
2 colheres de sopa de azeite
Sal e pimenta qb
Sumo de 1 limão

Preparação:
Coza os camarões em água com sal por 2 minutos. Assim que tiverem ganho cor, retire-os e arrefeça-os em gelo. Descasque-os.
Lave as maçãs e corte-as em tiras finas com casca. Tempere-as com sumo de limão. Coloque numa taça grande. Junte os tomates cereja. Corte a couve em juliana fina. Junte a couve à salada. Junte os camarões. Tempere tudo com sal e pimenta e misture bem.
Tuma tigela pequena junte os iogurtes, o azeite, sal e pimenta e metade do manjericão cortado finamente. Misture tudo para fazer o molho e deite-o na salada, envolva tudo. Leve meia hora ao frio antes de servir. Sirva com as restantes folhas de manjericão.

sexta-feira, 11 de setembro de 2015

Bolo de maçã das 4 da manhã



Não, o nome do bolo não tem nada a ver com a música das Doce... este bolo ficou pronto às 4 da manhã de um sábado para domingo a meio de agosto. Tínhamos tido um belo jantar de amigos cá em casa e, no fim, o meu marido disse: "Amanhã é dia de lanche lá no trabalho e eles disseram que eu não podia aparecer sem algo feito por ti!". E pronto, lá fui fazer o bolo para os gulosos dos colegas que costumam fazer um lanche ao domingo com o pessoal a quem calha fazer o fim de semana. O trabalho não começava cedo... ele foi arrumar a cozinhar, enquanto eu fiz este bolo com as maçãs que a minha mãe tinha apanhado na véspera de uma das nossas macieiras. Os colegas adoraram e ainda deu para tirar uma foto antes de "virarem" o bolo todo.

Ingredientes:
3 maçãs (usei maças biológicas de uma das árvores dos meus pais, mas podem usar qualquer tipo de maçã, desde que não seja muito ácida)
4 ovos
200 gr de manteiga
250 gr de açúcar
300 gr de farinha com fermento
1 colher de chá de canela em pó
1 colher de chá de gengibre em pó
2 colheres de sopa de mel
Manteiga para untar 
Sumo de limão qb para envolver as maçãs

Preparação:
Pré aqueça o forno a 190º. Descasque as maçãs e corte-as em tiras finas. Regue-as com sumo de limão.
Deite o açúcar e a manteiga numa tigela e bata até o creme começar a ficar esbranquiçado. Nesse momento acrescente o mel, a canela e o gengibre em pó. Continue a bater com a vara de arames da batedeira e vá juntando os ovos inteiros um a um. Bata 10 a 12 minutos até a massa ficar bastante uniforme e fofa. Por fim junte a farinha peneirada e envolva sem bater muito. Junte as maçãs e envolva tudo.
Deite o preparado numa forma redonda e leve ao forno por 40 minutos. Desenforme o bolo depois de arrefecido e sirva com um pouco de mel a regar as fatias.

Bom apetite!


quarta-feira, 9 de setembro de 2015

Shots de melão e hortelã com espargos e presunto



O melão e o presunto conjugam bem, é verdade. É uma combinação clássica que resulta e, principalmente no verão, é uma entrada deliciosa. Com base nesta ideia, reinventei um pouco a receita e fiz umas combinações que já fizeram sucesso cá em casa várias vezes. Já publiquei aqui no blog uma receita de presunto com espargos e meloa, desta vez fiz os espargos da mesma forma, enrolados no presunto, mas com uns shots de melão aromatizados com hortelã. Fica uma maravilha e é um petisco muito simples e rápido de fazer. Espero que gostem.

Ingredientes para 4 pessoas:
2 fatias grandes de melão
Mel qb
Folhas de hortelã qb
8 espargos verdes
4 a 8 fatias de presunto (conforme o tamanho)

Preparação:
Arranje os espargos, retirando a pele grossa dos caules com um descascador. Enrole cada espargo em meia fatia de presunto (ou uma inteira se não for muito grande). Tenha o cuidado de deixar a cabeça do espargo de fora. Leve ao forno a 200º durante 10 a 15 minutos até o presunto estar crocante. Este tempo é suficiente para que os espargos cozinhem. Não os tempere com nada mais, pois o sal do presunto é suficiente.
Tenha o melão bem fresco no frigorífico. Corte o melão em pedaços e coloque-o no liquidificador ou copo misturador. Junte folhas de hortelã a gosto (juntei 8 folhas). Triture tudo até ficar em sumo. Prove e, se o melão não for suficientemente doce, junte um pouco de mel e volte a misturar. Coloque este sumo em pequenos copos de shot e sirva com os espargos enrolados no presunto e decorado com folhas de hortelã.

Bom apetite!



domingo, 6 de setembro de 2015

Bolo de cogumelos



Mais uma receita de bolo salgado! Gosto mesmo muito destes bolos para servir como entrada, para levar para o campo, praia ou festas do género "cada um traz uma coisa". Foi o caso desta vez, fiz o bolo para levar para uma Sunset Party com um grupo de cerca de 50 amigos, entre adultos e muita criançada. Muitos de nós somos amigos há bem mais de 20 anos (estamos a ficar "maduros", é verdade...). O convívio foi fantástico e o bolo muito apreciado.

Ingredientes:
4 ovos
1 iogurte natural sem açúcar (120 gr)
0,5 dl de azeite
250 gr de farinha com fermento
180 gr de queijo de cabra (chévre)
1 chávena de chá cheia de cogumelos laminados
150 gr de mistura de tomates secos e ameixas secas
2 colheres de sopa de sementes de abóbora 
Sal e pimenta qb
1 colher de chá de folhas de manjericão seco

Preparação:
Bata os ovos inteiros na batedeira elétrica até ficarem com uma textura de mousse e tenham dobrado ou triplicado o volume. Depois tempere com sal, pimenta, folhas de manjericão seco e acrescente o iogurte e o azeite. Misture. Adicione a farinha peneirada e envolva bem. Por fim junte o queijo partido em pedaços, os tomates e ameixas secas também em pedaços e as sementes. Deite a massa numa forma retangular untada e disponha algumas fatias de cogumelos por cima.
Leve ao forno pré aquecido por 40 minutos. Retire do forno e pincele a superfície com um pouco de azeite.

Bom apetite!


sexta-feira, 4 de setembro de 2015

Mousse de chocolate com groselhas



Esta é uma mousse muito rica porque leva muita manteiga e mais gemas do que claras. É calórica, portanto ;) mas é tãoooo boa!! Impossível resistir! Para compensar a doçura e a riqueza da textura da mousse, adicionei-lhe alguma frescura: groselhas! Vermelhas, ácidas, magníficas!

Ingrediente:
200 gr de chocolate entre 50 a 70% de cacau
4 ovos (4 gemas + 3 claras)
120 gr de manteiga sem sal
100 gr de açúcar branco refinado
1 colher de café (algumas gotas) de extrato de baunilha
Groselhas frescas a gosto

Preparação:
Derreta o chocolate em banho maria com a manteiga. Não deixe a água do banho maria ferver, mas apenas soltar pequenas bolhas. Quando estiver derretido, junte o extrato de baunilha ao chocolate, mexa bem.
Bata as gemas com o açúcar com a batedeira elétrica até obter a consistência de uma mousse e o preparado ganhar volume e ficar mais claro. Junte o chocolate derretido com a manteiga a este preparado. À parte bata 3 claras e envolva delicadamente no preparado anterior. Coloque a mousse numa taça grande ou em pequenas taças e leve ao frio pelo menos duas horas antes de servir. Sirva com groselhas frescas.

Bom apetite!

terça-feira, 1 de setembro de 2015

Bruschetta de queijo com chutney de gamboa e manjericão



Adoro estas coisas! Brushettas, tapas, patés para barrar no pão, conjugações de sabores com uma única regra: que me saiba bem :) Sou muito petisqueira!! Por isso achei ótimo o tema deste mês do grupo Dia Um... Na Cozinha. Pensei logo que, quando chegasse o dia, faria uma bruschetta com o que tivesse em casa, pois faço isso muitas vezes. Uma fatia de pão no forno com o que houver e a inspiração do momento e está feita a entrada da refeição! Desta vez tinha trazido as primeiras gâmboas (as "fêmeas" do marmelo) da jovem árvore dos meus pais, que deu fruto pela primeira vez este ano. Também tinha queijo em casa (tenho sempre) e depois foi só inspirar-me! Espero que gostem da sugestão :)

Ingredientes para uma bruschetta grande:
1 fatia de pão rústico (utilizei pão de Rio Maior)
1 colher de sobremesa de azeite
2 fatias de presunto finas
2 fatias com cerca 0,5 cm cada de queijo Alavão Tradicional da Saloio
Para o chutney:
1 gamboa (ou marmelo)
3 colheres de sopa de açúcar mascavado
5 colheres de sopa de água
5 colheres de sopa de vinagre
1 pau de canela
8 folhas de manjericão + folhas para guarnecer no final

Preparação:
Comece por fazer o chutney. Descasque a gamboa ou marmelo, corte em cubinhos pequenos e deite num tachinho. De imediato, para que o fruto não oxide, deite a água e o vinagre a cobrir a gamboa. Junte o açúcar, o pau de canela e as folhas de manjericão, reservando algumas para guarnecer no final. Deixe o marmelo estufar até estar macio e fazer uma espécie de compota/shutney (cerca de 15 minutos). Depois retire apenas o pau de canela (não retire as folhas de manjericão) e reserve.
Entretanto, pincele a fatia de pão com o azeite e coloque o presunto por cima. Leve ao forno pré aquecido a 180º por 5 a 8 minutos. Quanto o presunto começar a tostar e a encarquilhar, disponha o queijo por cima e volte a colocar no forno. Assim que o queijo estiver completamente derretido, retire do forno, coloque a bruschetta numa tábua ou prato de servir e coloque o chutney de gamboa por cima. Guarneça com folhas de manjericão fresco. A frescura do manjericão conjuga lindamente com o salgado do presunto e queijo e com o adocicado do chutney.

Bom apetite!