quinta-feira, 2 de abril de 2015

Bacalhau primaveril alentejano (com túberas e espargos selvagens)



Dei este nome ao prato porque estão aqui muitos dos sabores da primavera alentejana: os espargos selvagens e as túberas, as trufas alentejanas, que só se encontram entre fevereiro e maio e são uma iguaria maravilhosa. Além do mais, este prato tem por base o pão e o azeite, também alentejanos e de grande qualidade. Todos os ingredientes que utilizei na confeção do prato vieram comigo do fim de semana passado em Évora, com exceção do bacalhau claro ;)
Além de ter comido bem durante a estadia, trouxe estes miminhos deliciosos para casa e agora a imaginação não tem parado de gravitar em torno dos sabores do Alentejo. Quando lá vou nesta altura do ano penso sempre o mesmo: "O Alentejo é lindo na primavera". Verdade. Lindo e delicioso!

BACALHAU CONFITADO EM AZEITE DE TÚBERA E MIGAS DE ESPARGOS SELVAGENS
Ingredientes para duas pessoas:
1 posta grande do lombo de bacalhau pronto a cozinhar Riberalves
400 gr de pão alentejano
1 molho de espargos selvagens
1 túbera média
0,5 l de azeite alentejano
2 dentes de alho
Sal qb e flor de sal fumada

Preparação:
Este bacalhau é confitado num azeite de túbera, que é um azeite aromatizado, mas muito suave, dado que as túberas (trufas) têm um aroma muito subtil. Desta forma, este azeite fica com um aroma muito delicado, pelo que convém utilizar algumas fatias de túbera para juntar ao bacalhau.
Comece por fazer o azeite aromatizado de véspera. Lave e descasque uma trufa de tamanho médio. Corte-a em fatias e coloque-a no azeite, que estará dentro de um tacho. Leve a lume médio de forma a que aqueça, mas sem ferver. Só deve deitar pequenas bolhas, quando estiver no ponto de começar a ferver, apague o lume e deixe o azeite com a túbera em infusão.
No momento da confeção do prato, arranje os espargos, reserve-os para saltear e use os pés que retirou para fazer um caldo que vai servir para as migas.
Corte o pão em pedacinhos pequenos. Num recipiente do tamanho dos lombos de bacalhau coloque meio litro do azeite aromatizado e o bacalhau mergulhado na gordura. Leve ao forno a 140ºC durante 15 minutos sensivelmente. Ao fim deste tempo verifique se o bacalhau está cozido. Deve estar a lascar, de forma a que seja possível retirar a espinha central. Este processo vai depender dos fornos, já vi fazer isto na perfeição entre 10 a 12 minutos, mas no meu forno não é o suficiente.
Entretanto, coloque num tacho um pouco de azeite aromatizado, junte os alhos picados finamente e os espargos em pedaços. Tempere de sal. Deixe saltear 2 minutos e junte o pão em pedaços. Vá adicionado aos poucos o caldo dos espargos e mexendo sempre até obter uma consistência que seja do seu agrado. retifique de sal.
Para finalizar, recolha algumas fatias de túberas do azeite e saltei-as rapidamente numa frigideira anti aderente até ficarem ligeiramente crocantes. Tempere-as com flor de sal fumada.
Sirva as migas bem quentes com os lombos de bacalhau e as fatias de túberas. Regue com um fio de azeite aromatizado e delicie-se com este prato tão simples, mas tão bom. Uma homenagem ao Alentejo e uma sugestão para a sua mesa de Páscoa.

Bom apetite e votos de Páscoa feliz!




5 comentários:

  1. Respostas
    1. Muito obrigada António :) O mais importante de tudo, é que estava delicioso e repleto dos nossos sabores tão portugueses.
      Beijinho e votos de Páscoa feliz!

      Excluir
  2. Que lindo que fica assim, arranjadinho! Deve ser uma delícia :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É muito bom e simples, aqui o que conta é a qualidade do bacalhau, do azeite e do pão. E não deixar cozinhar excessivamente o bacalhau, claro, para ficar suculento.
      Bjs!
      Susana

      Excluir
  3. Mais uma bela receita para fazermos com o nosso tradicional bacalhau! Gostei mesmo muito!

    http://deaprendizachef.blogspot.pt/

    ResponderExcluir