domingo, 15 de março de 2015

Dobrada com feijão branco



Andava há tempos com saudades de comer dobrada e já tinha dito aqui em casa que não deixava acabar o inverno sem fazer uma almoçarada com este petisco. Foi hoje, num belo domingo de sol e o último do inverno, que juntei a família em casa dos meus pais e fiz a tal dobradinha. Faço-a à minha maneira, juntando couve e farinheira, ingredientes que talvez não entrem em todas as dobradas, mas eu gosto de adicionar à minha. Muita cenoura também é indispensável e o molho bem grosso, rico e apurado. Esta comida reconfortante foi uma bela maneira de acabar o inverno. Entretanto, no terreno dos meus pais, as ameixeiras já estão em flor, o aloé vera também tem uma flor lindíssima e aproveitei para apanhar grelos de couve muito tenros e limões super aromáticos.

Ingredientes para 6 pessoas:
1,5 kg de dobrada mista
1,5 kg de feijão branco
800 gr de cenouras
1 couve lombarda
1,5 dl de azeite
2 cebola
4 dentes de alho
2 folhas de louro
1 chouriço de carne
1 chouriço mouro 
1 farinheira 
1 colher de café de cominhos em grão
1 cravinho
Meio molho de salsa
4 cascas de limão
1 pezinho de tomilho
Sal e pimenta qb
Arroz branco para acompanhar

Preparação:
Lave muito bem a dobrada e comece por a cozer a dobrada em água com sal com as cascas de limão. Na última meia hora de cozedura adicione o pé de tomilho. O tomilho e, principalmente, o limão servem para absorver algum mau sabor e a gordura excessiva.
O tempo de cozedura da dobrada tem a ver com  muitos fatores, como a idade do animal, o tipo de alimentação, etc. Por isso o melhor é cozer até estar tenra. É como o polvo: espeta-se com um garfo para ver se está cozida. Eu não costumo usar panela de pressão, por isso cozo num tacho normal, neste caso a dobrada cozeu cerca de uma hora e 45 minutos. Depois de cozida, cortei-a em pedaços e reservei a água, não esquecendo de retirar a casca de limão e o tomilho. Coza também a farinheira durante uns 5 a 8 minutos. Reserve.
Se utilizar feijão seco, demolhe-o de véspera e coza-o também. Eu utilizei feijão de conserva de boa qualidade e sem conservantes. As conservas são uma excelente forma de conservar os nutrientes dos produtos e muito práticas para certos cozinhados que requerem muita preparação ou quando estamos com mais pressa (não era o caso, mas confesso que de entre as imensas tarefas que me dão prazer na cozinha, cozer feijão ou grão não é uma delas... tenho que aperfeiçoar isso ;)).
Num tacho coloque o azeite, a cebola picada, os alhos esmagados e picados e as folhas de louro. Deixe refogar lentamente. Entretanto junte o chouriço de carne e o chouriço mouro em rodelas. Vá mexendo com uma colher de pau e deixe refogar sem que se queime ou pegue ao tacho. Quando o chouriço começar a ficar cozinhado e ligeiramente tostado, junte a cenoura em rodelas e a couve lombarda cortada em juliana larga. Tempere de sal e misture tudo. Entretanto vá juntando aos poucos água da cozedura da dobrada. Adicione também meia farinheira cozida e desfeita. Mexa de vez em quando e vá adicionando mais água até que a cenoura e a couve estejam cozinhadas e o preparado tenha formado um molho grosso. Retifique de sal e junte os cominhos, o cravinho e pimenta qb moída na altura (pimenta preta ou mistura de pimentas).
Quando tudo estiver bem cozinhado, junte a dobrada e o feijão, tudo já cozido. Deixe apurar um pouco mais e retifique temperos. desligue o lume e deixe descansar 10 minutos antes de servir. No momento de levar à mesa junte as restantes rodelas de farinheira e salpique com salsa fresca picada. Sirva com arroz branco. Pelo menos para mim, que sou a maior "arrozeira" que conheço, é indispensável.

Bom apetite!







Um comentário:

  1. Olá Susana!
    Que prato apetitoso! Adorei as cores e as fotos ;)
    Beijinho

    Recanto com Tempero
    http://recantocomtempero.blogspot.pt/

    ResponderExcluir