quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

Leite creme baunilhado



Cá por casa adoramos leite creme e todo o tipo de "doces amarelos", como diz o meu marido. Ele é doido por leite creme e por crema catalana, a versão catalã do doce, que se come com grande qualidade em muitos restaurantes de Barcelona e na Catalunha em geral. A crema catalana fica numa textura um pouco mais espessa do que o "nosso" leite creme e foi assim que fiz desta vez. Mas há muitas receitas de leite creme boas e aromatizadas com vários sabores, sendo que eu gosto muito de usar casca de limão em doces deste género. Canela, especiarias, como cardamomo ou noz moscada e ervas, como erva príncipe, por exemplo, são outras hipóteses. Tirei estas ideias e inspirações do livro da "Taberna 2780" e fiz o leite creme quase como eles sugerem. No fundo esta é uma receita que resulta de várias que tenho lido.
Optei, desta vez, por utilizar apenas a baunilha para dar aroma. Não queimei o leite creme para finalizar, usei o açúcar caramelizado de outra forma que me pareceu deliciosa e bonita. Também usei um pouco de canela para polvilhar. Foi a nossa sobremesa no Dia dos Namorados :)

Ingredientes:
Meio litro de leite meio gordo
8 gemas
8 colheres de sopa de açúcar (cerca de 175 gr)
2 colheres de sopa de farinha de trigo (tal como as de açúcar, nem rasas, nem muito cheias, simplesmente 2 colheres de sopa...)
1 colher de sopa de manteiga com sal
1 vagem de baunilha
100 gr de açúcar, amêndoas e água qb para o crocante de caramelo

Preparação:
Começar por ferver o leite com as sementes de uma vagem de baunilha e a respetiva vagem. Deixar ficar em infusão até estar morno. De seguida, bater bem as gemas com o açúcar e a farinha. A este preparado juntar o leite morno em fio. Misturar tudo bem e levar ao lume mexendo sempre até a mistura engrossar. Atenção à temperatua que não deve estar demasiado elevada (cerca de 80ºC), nada de fervuras fortes para não ficarmos com ovos mexidos doces em vez de leite creme. quando estiver na consistência desejada apague o lume e junte a manteiga, envolvendo bem. Disponha em taças e deixe arrefecer para solidificar. Leve um pouco ao frio se gostar.

Para decorar: polvilhar com canela, queimar com açúcar ou adicionar o crocante de caramelo e amêndoas.
Para o crocante: coloquei 100 gr de açúcar e duas colheres de sopa de água num tacho a ferver. Assim que atingiu o ponto de caramelo, juntei as amêndas inteiras. Deitei tudo sobre papel vegetal e deixei arrefecer. Depois de frio esmaguei a barra caramelizada em pedaços e polvilhei o leite creme com este crocante de amêndoas.

Para as decorações de caramelo: leve o açúcar a ferver com a água e, quando tiver atingido o ponto de caramelo, faça desenhos dispondo algum caramelo em cima de papel vegetal. Faça-os com a ajuda de um garfo ou do bico de uma faca. Basta traçar a forma pretendida com o caramelo enquanto está quente. Passados poucos momentos o caramelo arrefece, solidifica e torna-se fácil retirar as decorações do papel vegetal e utilizá-las como pretender.






quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

Rolinhos de peixe espada com batata doce e pesto de três ervas


Como já tenho referido por aqui, gosto muito de batata doce e não apenas para acompanhar carne. Gosto em puré, com peixe, em bolos ou de a comer simplesmente, assada com casca, sem nada mais. É tão boa e tão nutritiva, um alimento fantástico.
No dia em que preparei este prato tinha comprado filetes de peixe espada frescos já arranjados e quando cheguei a casa vi que tinha sobrado batata doce de outro cozinhado do fim de semana. Pensei logo em como a podia juntar ao peixe e fiz o molho pesto para dar vivacidade e frescura à refeição. Ficou uma conjugação de sabores excelente no prato. Tenham em atenção não cozinhar demais o peixe para que fique suculento, pois os filetes são muito finos e ficam prontos num instante.

Ingredientes para 4 pessoas:
1 kg de filetes de peixe espada sem pele nem espinhas
600 gr de batata doce
400 gr de cenouras baby
Molho pesto qb 
Tomilho qb
Sal e pimenta qb

Para o pesto:
Uma mão cheia de folhas de manjericão
Uma mão cheia de mistura de folhas de salsa e coentros
5 nozes
50 gr de queijo da ilha
0,5 dl de azeite
Sal e pimenta qb

Preparação:
Lave e descasque as batatas e corte-as em rodelas bastante finas. Seque-as com um pano e tempere-as com sal grosso, tomilho e um fio de azeite. Misture bem e coloque-as num tabuleiro. Leve ao forno a 200ºC cerca de 20 minutos ou até as batatas estarem tostadas.
Tempere os filetes de peixe espada com sal e pimenta. Enrole cada um de forma a fazer uns rolinhos. coloque-os num tabuleiro e cozinhe-os no forno durante 10 a 12 minutos (os últimos 12 minutos das batatas).
Coza as cenouras ao vapor. Prepare o pesto colocando todos os ingredientes no processador de alimentos ou picadora até formar uma pasta. Sirva tudo acompanhado com o molho. 

Bom apetite! Comam bem e de forma saudável!

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

Perna de peru recheada e legumes assados




Hoje trago-vos mais uma sugestão de um prato de forno, quente e reconfortante, além de muito saudável. A carne de peru é magra e tem muita proteína, ideal para todas as idades, em especial para jovens e desportistas. Esta perna de peru era bem grande, suficiente para 4 a 6 pessoas. Quanto maior for a perna, mais fácil se torna desossar a parte da coxa, que foi o que fiz para depois a rechear e enriquecer o prato.

Ingredientes:
Uma perna de peru (esta tinha mais de 2 kg)
Legumes a gosto para assar no forno

Recheio: as quantidades de ingredientes a usar no recheio variam conforme o tamanho da perna. Eu usei uma cebola roxa, 150 gr de cogumelos brancos, uma mão cheia de nozes, duas mãos bem cheias de folhas de espinafres frescos, sal, pimenta e azeite para saltear.

Legumes assados: usei meia abóbora manteiga (com casca), um alho francês, maçãs gala de Alcobaça, paus de canela, cominhos, raminhos de alecrim e tomilho, cravinho, azeite e sal para temperar.

Preparação:
Comece por desossar a parte da coxa da perna de peru, passando uma faca bem afiada em volta do osso até que este se despegue totalmente da carne e consigamos retirar esse osso grande. Na parte do couto optei por deixar o osso, dado que a perna de peru tem osso, muitos tendões e cartilagens nesta zona, tornando-se mais difícil desossar e deixar a carne intacta.
Numa frigideira anti aderente deite azeite, a cebola roxa picada e os cogumelos também picados para saltear tudo. Tempere com sal e pimenta. Junte as nozes grosseiramente partidas em pedaçso e as folhas de espinafres frescos no fim. Envolva tudo, reserve, deixando arrefecer um pouco.
Depois recheie a coxa do peru com este preparado e ate com fio de algodão próprio para culinária. Barre toda a perna por fora com temperos a gosto (alho, azeite, sal, ervas, paprika, etc). Pode fazer uma pasta com todos os ingredientes, esmagando-os num almofariz e depois barrar a peça de carne. Eu optei por barrar com molho chimichurri, que é um molho argentino muito bom para temperar grelhados, mas também ficou magnífico nesta peça de peru. O molho chimichurri é uma pasta feita à base de azeite, sal, pimenta, cebola, tomilho, louro, pimentão, alho, etc. Deixei a perna de peru já recheada a marinar nestes sabores, durante 3 horas, no frigorífico (tapada com película aderente). No momento de assar, retirei do frio, adicionei umas pedras de sal e um fio de azeite e levei ao forno a 190ºC por duas horas e 15 minutos. Terá que ter em consideração o tamanho da peça, se for mais pequena fica pronta mais rapidamente.
A meio do tempo virei a perna no tabuleiro e coloquei no forno outro tabuleiro com os legumes que foram lavados e temperados com umas pedras de sal, um fio de azeite e todas as especiarias e temperos indicados. Depois de pronto o assado, deixei a descansar 10 minutos, tapado com folha de alumínio. Retirei o fio de algodão, fatiei a parte da coxa recheada e servi com os legumes e maçãs.

Bom apetite! Comam bem e de forma saudável!







sábado, 21 de fevereiro de 2015

Bolachas de aveia e amêndoa

ATENÇÃO: ESTAS BOLACHAS SÃO VICIANTES ;)
Mas como são saudáveis, acho que podemos comer umas quantas...A primeira vez que as fiz, respeitei integralmente a receita das Rendas de Aveia d' "A minha cozinha" - Clara de Sousa. O meu marido ofereceu-me o livro recentemente e a Clara é uma inspiração para mim, pela sua generosidade a cozinhar e imensa simpatia.
Da segunda vez que fiz as bolachas, substitui a farinha branca por farinha integral e juntei amêndoas. Ambas as versões ficaram muito boas, estaladiças e delicadas. Partilho as receitas convosco e convido-vos a experimentarem, pois são simples de fazer e o resultado é fantástico. Tenham um bom fim de semana.

Ingredientes:
180 gr manteiga sem sal amolecida
135 gr de açúcar
6 colheres de sopa de farinha T65 sem fermento (ou igual quantidade de farinha integral)
240 gr de flocos finos de aveia
2 colheres de chá de extrato de baunilha
1 colher de chá rasa de sal fino (muito importante para o sabor das bolachas!)
60 gr de amêndoas laminadas ou palitadas (facultativo)

Preparação:
Bata a manteiga, o açúcar e a farinha até obter uma mistura macia. Depois envolva os flocos de aveia e as amêndoas, se for o caso de as utilizar. Deite colheradas de massa num tabuleiro forrado com papel vegetal não untado. Leve ao forno pré aquecido a 180ºC durante 10 a 15 minutos. Convém verificar o estado das bolachas ao fim de 10 minutos porque a massa é muito delicada e podem queimar.
Não se esqueçam de que as bolachas endurecem sempre depois de sair do forno, pelo que as devemos retirar no tempo certo para não ficarem secas e rijas ou até queimadas.
Usem uma espátula fina para retirar com muito cuidado as bolachas do tabuleiro e deixem-nas arrefecer numa superfície lisa para que não se desmanchem enquanto estão quentes.

Bom apetite! C


quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

"Bolo Marreco" ou de batata doce, laranja e nozes


Fiz este bolo na segunda feira de Carnaval. Como ficou meio torto, chamei-lhe "Bolo Marreco". Ou "Cabeçudo de Carnaval", acho que lhe podem chamar o que quiserem, que ele não se ofende. Até porque já não existe, já foi todo comido...
O aspeto não ficou grandioso, mas o sabor e a textura resultaram na perfeição. Muito fofo e ligeiramente húmido por dentro... Daqueles bolos que comemos sem dar conta e, quando damos por conta, já não há mais ;)
Ingredientes:
250 gr de batata doce (pesada crua)
180 gr de açúcar mascavado
4 ovos
160 farinha para bolos
Raspa de duas laranjas e sumo de uma
1 colher de chá de fermento em pó
75 gr de nozes picadas grosseiramente

Preparação:
Cozam a batata doce em água a cobrir com uma pitada de sal. Depois de cozida, desfaçam-na com um garfo, enquanto está quente.
Batam bastante bem o açúcar com as gemas, a raspa e o sumo das laranjas. De seguida juntem a batata doce e misturem. Depois, aos poucos, incorporando delicadamente e sem bater muito, adicionem a farinha peneirada.
Batam as claras em castelo e juntem-lhes uma colher de chá de fermento. Cortem as nozes grosseiramente com uma faca, Envolvam-nas num pouco de farinha e envolvam isto nas claras em castelo. Por fim, juntem cuidadosamente as claras à massa, envolvendo apenas. A massa deve ficar muito leve e fofa, tipo mousse.
Coloquem a massa numa forma untada de margarina e polvilhada com farinha e levem a cozer durante 25 minutos em forno pré aquecido a 200º. No fim dos 25 minutos, desliguem o forno, abram a porta e deixem ficar mais 5 a 10 minutos no calor. Retirem do forno e desenformem depois de arrefecer um pouco. O bolo vai sempre baixar um pouco, é normal porque a massa é muito fofa e húmida.
Eu fiz o bolo numa forma de buraco, mas se o fizerem numa forma redonda devem fazer o teste do palito primeiro para verificar se o bolo está cozido. Se gostarem dele húmido no meio, os 25 minutos são suficientes.

Bom apetite!


segunda-feira, 16 de fevereiro de 2015

Vol au Vent de camarão e maionese picante de manga


Esta foi a entrada do jantar do Dia dos Namorados. O meu marido adorou! Ele nem sequer é grande fã da junção do doce com o salgado, mas esta combinação de sabores resulta sempre e a frescura da lima com o picante da malagueta dão um sabor espetacular a esta entrada. Os vol au vent podem ser preparados com antecedência e, no momento de servir, só temos que fazer o resto e rechear a massa folhada. É uma entrada fresca e deliciosa.

Ingredientes para 4 pessoas (4 Vol au Vent maiores + 4 pequenos OU 4 dos grandes)
1 placa de massa folhada fresca
400 gr de camarão
1 manga
1 lima (sumo e raspa da casca)
1 malagueta vermelha fresca
Sal qb
Para a maionese: 1 ovo, 1,5 dl de azeite, sal qb, sumo de meia lima

Preparação:
Podem usar vol au vent de compra, já preparados, mas eu gosto mais de fazer os meus, pois assim faço-os do formato e tamanho que quero. Não é difícil (ver foto), basta cortar círculos e depois outros aos quais retiramos o centro com a ajuda de um cortante mais pequeno. Aproveitamos apenas os "aros", as arestas de fora, e empilhamos 3 ou 4 unidades em cada círculo (conforme os queremos mais baixos ou mais altos). Depois é só levar ao forno pré aquecido a 180ºC por 10 minutos. Depois de prontos, reservamos e preparamos o recheio.


Neste caso trata-se de um recheio frio que é servido dentro das tacinhas de massa folhada. Comece por cozer os camarões em água e sal por 2 minutos. Retire, arrefeça-os e descasque-os, reservando o miolo. Corte o miolo em pedaços, deixe apenas 2 camarões inteiros por pessoa.
Para fazer a maionese os ingredientes devem estar à temperatura ambiente e as maioneses devem ser consumidas no momento, pois o ovo está cru e não deve esperar. A maionese caseira pode ser feita com a vara de arames, batendo a gema de ovo e juntando o azeite ou óleo em fio. Mas também pode ser feita com a varinha mágica, que é como eu faço, pois aprendi assim com o meu pai quando era pequena e sai sempre bem.
Coloque o ovo inteiro no copo misturador, tempere com umas gotas de sumo de lima e junte uma a duas colheres de sopa de azeite. Com a varinha mágica sempre no fundo do copo (sem levantar) triture até o ovo começar a montar (ganhar consistência). Depois vá deitando o restante azeite em fio e vá levantando suavemente a varinha mágica só quando a maionese já tiver ganho firmeza. Continue a bater até obter a consistência certa e gastar todo o azeite. Tempere de sal. Depois da maionese estar firme pode juntar o que quiser (ervas aromáticas, açafrão, frutos, etc). 
De seguida descasquei a manga e cortei a maior parte em cubos pequenos. Deixei alguma polpa agarrada ao caroço e espremi toda essa polpa e suco (com as mãos) para dentro da maionese. Misturei suavemente, retifiquei de sal e juntei um pouco mais de sumo de lima, bem como a malagueta picada muito finamente (prove e tempere a seu gosto, é mesmo o melhor para equilibrar os sabores). 
A este preparado juntei a manga e o camarão em pedaços e recheei cada vol au vent. Servi 2 por pessoa (um maior e um mais pequeno) e coloquei 2 camaraões em cada prato. Finalizei com raspas de casca da lima (só o vidrado, ou seja, a parte verde da casca sem raspar o branco).

Bom apetite!


sábado, 14 de fevereiro de 2015

Bolo fofo de claras e frutos vermelhos



Fiz este bolo para o Dia dos Namorados, que é hoje... mas o bolo já foi provado ontem :) Logo, ao jantar, come-se o que sobrou e já há outra sobremesa em preparação para aproveitar as gemas que sobraram deste bolo.
Vou jantar em casa com o meu namorado, o meu marido, no conforto quentinho da nossa sala e com umas paparocas feitas por mim. Resolvemos escapar à confusão do Carnaval e do São Valentim. Num fim de semana com tanto acontecimento não nos pareceu bem sair para visitar restaurantes, por isso hoje sou namorada e cozinheira, afinal nada de muito diferente do que acontece no resto do ano... A todos vocês que estão desse lado, desejo-vos um bom fim de semana, namorem muito e divirtam-se!

Ingredientes:

6 claras
Uma pequena pitada de sal fino
100g + 75g de açúcar fino
60g farinha com fermento (farinha para bolos)

Para  cobertura:
300 gr de morangos
130 gr de açúcar fino
1 pacote de natas de soja para bater
200 gr de groselhas 
Sumo de meia lima
2 colheres de sopa de água
Preparação:
A massa deste bolo é a dos "Cupidos", a sugestão que a talentosa Clara de Sousa deixou para o dia de hoje na sua página A Minha Cozinha, Clara de Sousa.

Bata as claras em castelo com o sal até formarem picos macios. Sempre com a máquina a bater, junte 100g de açúcar a pouco e pouco até obter um merengue bem firme. Misture a farinha com os restantes 75g de açúcar e peneire directamente para o merengue envolvendo delicadamente à mão. Coloque numa forma forrada com papel vegetal (forma coração ou tabuleiro retangular para depois cortar pequenos corações em doses individuais). Espalhe bem e alise a massa. Leve a forno pré aquecido a 180º durante 20 minutos.

Faça um coulis com os morangos, tendo em atenção deixar 5 de reserva para decorar. Estufe ligeiramente os morangos partidos em pedaços com 100 gr de açúcar, umas gotas de sumo de lima e a água. Reserve 5 morangos para decorar. Quando estiver numa consistência menos espessa que a da compota, está pronto. Mas pode deixar a gosto, mais ou menos apurado, mais ou menos espesso, conforme a sua preferência. Bata as natas de soja com o restante açúcar e envolva nelas o coulis, depois de arrefecido. Barre o bolo com este preparado e decore com os morangos e groselhas. Leve ao frio até servir.

Bom apetite e Feliz Dia dos Namorados!



sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015

Brunch do Dia dos Namorados - Ovos Benedict


Este ano o Dia dos Namorados coincide com o sábado de carnaval. Por isso tem duas hipóteses: ou se mascara e vai com o seu par desfilar entre os foliões ou lhe prepara um pequeno almoço tardio e espetacular, uma espécie de brunch romântico para começar o dia com muitos sabores deliciosos. Eu prefiro a segunda opção e acho que o pequeno almoço até podia vir até mim ainda ensonada e deitadinha na cama. Mas, como cá em casa quem cozinha sou eu... ou eu lhe levo o pequeno almoço à cama a ele ou nada feito ;) 
Para este pequeno almoço ou brunch proponho um clássico que é sempre uma delícia: Ovos Benedict, mas feitos com margarina light, uma versão mais leve que não perde nada em sabor. Espero que gostem.
 
Ingredientes para duas pessoas:
3 ovos
4 fatias de bacon
2 fatias de pão 
80 gr de manteiga (usei Becel sabor a manteiga, em substituição, e obtive um excelente resultado)
Sumo de limão qb
1 colher de chá de ervas finas
Sal e pimenta qb
Mostard de Dijon qb

Preparação:
Coloque 4 dedos de água num tacho a ferver. Deite 2 gemas de ovos numa taça de vidro, sumo de um quarto de limão, 1 colher de sopa de água e uma pitada de sal fino. Bata alguns minutos com a vara de arames. Quando as gemas começarem a ficar esbranquiçadas, coloque a taça sobre o tacho que está ao lume em banho maria e vá sempre batendo as gemas para que a mistura fique mais espessa. Entretanto tenha a manteiga ou margarina vegetal (usei Becel sabor a manteiga) já derretida. Vá deitando em fio nas gemas e batendo sempre com a vara de arames. Eu também gosto de juntar um pouco de mostarda de Dijon a este molho, só mesmo uma colherinha de café. Depois de estar tudo perfeitamente incorporado e conseguir uma consistência cremosa (5 a 10 minutos até o molho holandês ficar cremoso), retire a taça de cima do tacho e reserve este molho holandês.
Num tacho deite cerca de meio litro de água e duas colheres de sopa de vinagre. Quando a água começar a fazer as primeiras bolhas de fervura, mexa bem com uma colher para fazer um remoinho e deite no meio um ovo muito cuidadosamente. O vinagre faz com que a clara não se espalhe e fique mais compacta com a gema. É o método tradicional de escalfar ovos e, quanto a mim, o melhor (ver foto). O vinagre não vai passar sabor aos ovos, serve apenas para que fiquem mais direitos e para que a clara se mantenha mais unida em torno da gema. Cada ovo deve ser escalfado individualmente para que resulte. Deixe ficar cerca de 3 minutos na água em fervura baixa (ou até a clara estar cozinhada), depois retire e tempere com sal fino e pimenta moída na altura.
Numa frigideira toste as fatias de bacon na sua própria gordura e, de seguida, as fatias de pão. Coloque uma fatia de pão em cada prato com o bacon, o ovo escalfado e o molho holandês por cima. Polvilhe com um pouco de ervas finas.
O que juntei a este pequeno almoço foi sumo de laranja natural, café, bolachas e um bolo salgado de queijo, azeitonas e pistácios, cuja receita pode ser vista AQUI.

Bom apetite! Comam bem e namorem muito!





quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

Medalhões de vitela com molho de chocolate branco e gorgonzola


O ano passado pelo Dia dos Namorados fiz uns bifes com molho picante de chocolate com malagueta. Este ano decidi recriar esse molho e juntei-lhe queijo gorgonzola. Ficou ainda melhor! Uma maravilha mesmo!! Juntei ainda umas batatas em forma de coração e couve romanesco que, por si só, já é romântica de tão bonita que é. Aqui fica uma sugestão para cativarem pelo palato o vosso namorado ou namorada. O Cupido anda por aí!

Ingredientes:
Bifes ou medalhões de vitela bastante tenros (200 a 250 gr por pessoa de bife do lombo ou vazia)
60 gr de chocolate branco
75 gr de queijo gorgonzola
1 dl de vinho do Porto branco
1 colher de sopa manteiga
Pimenta e sal qb
Batatas e couve romanesco para acompanhar
Acompanhamento: batatas fritas em forma de coração e couve romanesco cozida ao vapor.

Preparação:
Tempere os bifes com sal e frite-os na frigideira em manteiga apenas 1 minuto de cada lado ou menos conforme a altura do bife, só mesmo para "selar" a carne. Deixe ficar mais tempo se gostar da carne mais bem passada. Depois de retirar os bifes, reserve-os no quente em folha de alumínio e deite o vinho na frigideira. Deixe o alcool evaporar e o molho reduzir por uns 2 minutos. Acrescente o chocolate ralado em lascas finas e o queijo esfarelado. Deixe o chocolate derreter e misture tudo com uma colher de pau até obter um molho espesso e homogéneo. O chocolate vai derreter e encorporar rapidamente no molho porque as raspas finas derretem facilmente.
No momento de empratar tempere os bifes com um pouco de pimenta moída na altura (mistura de pimentas) e sirva com o molho quente.
Para acompanhar fiz batatas fritas que cortei em forma de coração (ver foto). É simples, basta descascar as batatas, cortá-las em rodelas grossas e depois usar um cortador em forma de coração. Também cozi couve romanesco ao vapor, só temperada com sal. Coze ao vapor cerca de 5 minutos.
Sirva os bifes com o molho, esfarele um pouco mais de queijo por cima, junte os corações de batata e as flores de couve romanesco.

Comam bem e namorem muito!



segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015

Bolachas de chocolate e maçã de Alcobaça



Fiz estas bolachas a pensar numa receita adequada para fazer (e comer) com as crianças, bem como a pensar na necessidade do aumento do consumo de maçã e fruta em geral, tão importante numa alimentação equilibrada. E porque aquilo que é saudável não tem que ser desprovido de sabor, porque não juntar um alimento tão bom para a saúde como a maçã aos nossos pratos, doces ou salgados? Incluí nesta receita a maçã royal gala de Alcobaça, uma maçã certificada, um produto nacional de excelência.
Estas bolachas podem ser feitas com chocolate ou com cacau magro, se as quiserem tornar mais light. Ficam macias por dentro, muito leves e deliciosas.

Ingredientes para cerca de 2 dúzias de bolachas:
100 gr de açúcar
90 gr manteiga
50 gr chocolate em pó ou cacau magro
200 gr de farinha maizena
1 ovo
100 gr maçã royal gala ralada
30 gr de chocolate negro (60 a 70% cacau) picado grosseiramente

Preparação:
Bater a manteiga com o açúcar e o chocolate em pó. Juntar o ovo. Adicionar a farinha e envolver até ficar bem misturado. Por fim juntar a maçã ralada crua. Misturar tudo e formar pequenas bolas (uma colher de sobremesa cheia de massa). Passar ligeiramente cada bola de massa nas rapas de chocolate e dispo-las bem separadas umas das outras num tabuleiro forrado com papel vegetal não untado.
Levar ao forno durante 15 m a 180ºC. Como a massa é bastante mole, vai abater e as bolinhas vão transformar-se em bolachas grande e macias.

Bom apetite! Comam bem e de forma saudável!



sábado, 7 de fevereiro de 2015

Lombo de porco fatiado à inglesa com couscous de cogumelos


Esta é mais uma sugestão rápida e prática, mas que consegue um boa variedade de sabores e equilíbrio no prato. No dia em que fiz esta refeição apetecia-me couscous. Fui ao frigorífico e vi que tinha cogumelos e alguns espinafres, dois dos meus ingredientes preferidos e que aparecem por aqui quase todas as semanas. Juntei tudo aos couscous, grelhei uma carne e o jantar ficou pronto em 25 minutos :)

Ingredientes para 4 pessoas:
800 gr de lombo de porco fatiado finamente (à inglesa)
2 chávenas de chá cheias de couscous (costumo usar da marca Seara)
400 gr de cogumelos brancos
Meio molho de espinafres (ou um pacote) 
150 gr de bacon cortado em cubos
2 dentes de alho
0,5 dl de azeite
Um molhinho de coentros
Sal e pimenta qb
Sumo de limão qb

Preparação:
Comece por partir os cogumelos em quartos e salteá-los em azeite e alhos laminados juntamente com o bacon em cubinhos. Salteie por 3 minutos e depois tape o tacho ou frigideira para que os cogumelos larguem algum suco. Nos dois minutos finais junte as folhas de espinafres previamente lavadas. Tempere tudo de sal. Quando os cogumelos e os espinafres estiverem cozinhados junte-lhes todo o couscous que vai amolecer com o suco dos cogumelos. Misture bem e deixe descansar com o tacho tapado enquanto grelha a carne. Na minha opinião este suco é suficiente para cozinhar os couscous, pois gosto deles soltos e não muito empapados, mas pode juntar mais alguma água ou caldo de carne.
Aqueça o grelhador. Tempere as fatias de lombo com sal e pimenta e grelhe-as até ficarem tostadinhas de ambos os lados. Depois de grelhadas tempere-as com umas gotas de limão. Sirva o lombo com os couscous de cogumelos e polvilhe tudo com folhas de coentros para dar frescura ao prato.

Bom apetite! Comam bem e de forma saudável!



sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015

Trifle de manga e doce de queijo creme light


O tradicional trifle é feito com frutos vermelhos, nata batida e pão de ló ou outro tipo de bolo, entre outros ingredientes. Estes doces em camadas têm vindo a adotar várias versões e podem ser feitos conforme a imaginação mandar e com os ingredientes que mais nos agradarem. Neste caso conjuguei um doce de queijo creme e nata com os sabores da manga, laranja e abóbora. O doce de abóbora foi feito por mim, fi-lo no outono, na altura em que fiz várias compotas.
Nesta sobremesa tentei, no geral, usar produtos com pouco teor de gordura e também muito pouco açúcar, tendo sido quase todo substituído pelo mel, o que resultou num doce bastante leve. Este creme de queijo, mel e nata de soja é absolutamente maravilhoso. Pode ser conjugado com outros sabores, como chocolate, outros frutos ou até ser utilizado para cobrir um bolo.

Ingredientes para 6 taças:
200 gr de queijo creme light
5 colheres de sopa de mel
200 ml de nata de soja
1 colher de sopa de açúcar branco
6 palitos de La Reine
3 colheres de sopa de licor de laranja
6 colheres de sobremesa de doce de abóbora
6 pedaços de manga desidratada
1 manga fresca
Raspas da casca de 1 laranja

Preparação:
Descasque a manga e corte-a em fatias pequenas. Divida os pedaços de manga de igual forma pelas 6 taças. Bata o mel com o queijo creme até ficar tudo muito bem misturado. Bata as natas até ficarem montadas. Quando começarem a ficar firmes junte o açúcar e continue a bater até estarem rijinhas. Envolva as natas com o preparado de queijo creme. Coloque 3 colheradas de sopa deste preparado em cada taça por cima dos pedaços de manga.
Embeba ligeiramente os palitos de La Reine no licor de laranja, parta cada um em 4 pedaços e coloque-os por cima do creme de nata e queijo. Depois adicione mais uma colherada de creme, uma colher de sobremesa de doce de abóbora e termine com um pedaço de manga desidratada em cada taça e raspas de laranja.

Bom apetite! Comam bem e de forma saudável!



quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

Polvo assado com puré de batata doce e tomilho


Mais uma receita de polvo, mais uma forma diferente de confecionar este produto magnífico!
Esta conjugação de sabores do polvo com a batata doce, o aroma do tomilho e a doçura da couve coração, ficou muito boa. Além de ser um prato bonito, é muito saboroso. Pode ser um miminho gastronómico bom para o Dia dos Namorados que se aproxima. Porque não surpreender a nossa cara metade com um prato diferente e que, afinal, não é assim tão difícil de confecionar ;)

Ingredientes para 2 pessoas:
600 gr de polvo
400 gr de batata doce
1 raminho de tomilho
Meia couve coração
Azeite e Sal qb 
1 dente de alho
1 colher de sopa de manteiga

Preparação:
Coza previamente o polvo, só em água sem sal, até estar tenro, mas sem que se desfaça. De seguida coloque-o num tabuleiro regado apenas com um fio de azeite. Leve ao forno cerca de 20 minutos a 200ºC.
Coza a batata doce em água com uma pitada de sal grosso e um raminho pequeno de tomilho para aromatizar. A batata doce coze rapidamente. Assim que estiver pronta, escorra, junte-lhe apenas as folhinhas de tomilho, sem o pé (a quantidade deve ser sensivelmente 1 colher de chá cheia, mas pode ser mais ou menos conforme o gosto de cada um) e triture tudo com a varinha mágica até obter a consistência de puré. Por fim junte uma colher de sopa de manteiga, misture tudo e reserve o puré no quente.
Corte a couve em juliana fina e saltei-a em azeite e alho. Emprate tudo a gosto e decore com um raminho de tomilho.

Bom apetite! Comam bem e de forma saudável!

domingo, 1 de fevereiro de 2015

Bolo de chocolate cremoso


Este bolo de chocolate delicioso e cremoso no centro é fácil e rápido de preparar. É como um petit gateau, mas em grande, uma adaptação de uma receita do livro "As minhas receitas para cozinheiros amadores", do Chef Cordeiro. Como fica pouco tempo no forno, dá para fazer como sobremesa de última hora. Ainda por cima pode comer-se morno, que foi o que fiz e ainda acompanhei com duas variedades de gelado… Duas porque era o que havia no congelador e, como estávamos indecisos, resolvemos juntar as duas. É muita gulodice? Pois é, mas é bom!
 
Ingredientes:
4 ovos
200 gr de açúcar moreno macio (ou mascavado)
150 gr de chocolate 53% de cacau (a receita original indica com 70%)
150 gr de manteiga sem sal
25 gr de farinha maizena
1 colher de café de extrato de baunilha

Preparação:
Bater bem as gemas com o açúcar e o extrato de baunilha. Derreter em banho maria o chocolate com a manteiga. Juntar os dois preparados e misturar bem. Bater as claras em castelo. Juntar alternadamente a farinha peneirada e as claras em castelo à massa, envolvendo suavemente. Colocar numa forma de base amovível devidamente untada e levar ao forno a 200ºC durante 12 minutos. Retirar imediatamente após este período de tempo para que o bolo fique cremoso no meio.