quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

Bifes de peru com molho de tomate e manjericão


O peru é uma carne magra e saudável, faz parte das chamadas "carnes brancas", com menos gordura e mais benéficas para a saúde. No entanto, penso que muitas pessoas associam esta carne a algo sem sabor e sem grande graça. Mas tudo depende da forma como se confeciona e dos acompanhamentos que lhe juntamos. Fiz estes bifes de peru simplesmente cozinhados na frigideira, mas temperei-os previamente com sal, alho, louro e tomilho. O tomilho dá um excelente sabor e um toque um pouco diferente. Aliás, o uso das ervas aromáticas é algo extraordinário (e tão simples) quando se trata de dar sabor à comida de forma saudável. Depois de temperados, coloquei os bifes na frigideira com azeite aquecido e o lume alto. Deixei "selar" a carne dos dois lados para ficar tostadinha e depois reduzi o lume. Acrescentei um pouco de vinho branco para refrescar e acabei de cozinhar os bifes. À parte cozi esparguete apenas em água e sal. A cereja no topo deste prato foi o molho de tomate com manjericão que acompanhou os bifes e a massa. E tudo isto em apenas 30 minutos :)

Para este molho de tomate: deitei cerca de 1 dl de bom azeite num tacho com 4 dentes de alho esmagados e picados. Deixei "puxar" os alhos. Quando estes começaram a "saltar", mas sem queimar nem fritar, adicionei 8 tomates muito maduros cortados em cubos (ou uma lata de polpa de tomate). Temperei com uma pitada de sal e deitei no tacho 4 folhas de manjericão rasgadas (para libertarem mais o sabor). Deixei cozinhar tudo por 20 a 25 minutos. A meio da cozedura acrescentei 0,5 dl de vinho branco só para refrescar. O molho de tomate vai cozinhando em lume médio. Provem para ver se está bom de sal e acrescentem uma pitada muito pequena (colherzinha de café) de açúcar de consideraram que está demasiado ácido. No fim, podemos triturar ou não. Desta vez triturei com a varinha mágica e no fim acrescentei mais umas folhas de manjericão fresco. O molho de tomate também pode ser feito com uma cebola picada juntamente com os alhos. Nesse caso, não usem demasiada cebola, uma é suficiente para 6 ou 8 tomates. Deixem cozinhar o molho até estar apurado e a cebola bem cozinhada.
Este é o tipo de molho que pode ser usado para uma base de pizza, para pratos de pasta vários e para acompanhar carnes e massas ou até pratos de peixe.

Dica de nutrição

O tomate, ao contrário de outros frutos e legumes, vê as suas propriedades mais ativadas quando cozinhado. Ou seja, não perde nutrientes pelo facto de ser aquecido, pelo contrário! É um alimento com muitas vitaminas e rico em licopeno (o responsável pela cor vermelha), um poderoso anti oxidante essencial ao bom funcionamento do organismo. Escolha sempre os tomates mais vermelhos e maduros, principalmente para cozinhar. Quanto mais vermelhinhos, mais saudáveis. Além do mais, o tomate é pouco calórico, pelo que um molho deste género pode ser consumido mesmo por quem segue algum tipo de dieta. É a prova de que nem todos os molhos fazem mal ;)

Bom apetite! Comam bem e de forma saudável!

3 comentários: