terça-feira, 31 de dezembro de 2013

O Pudim da D. Rosa e a passagem do ano


Antes de falar do pudim, impõe-se falar da D. Rosa. Trata-se de uma senhora fantástica, amorosa e muito simpática, que nos aluga a casa de férias há anos, juntamente com o marido. Além de serem excelentes pessoas e serem uns queridos, são ambos bons cozinheiros :) Em casa deles, onde já somos recebidos como família, já tivemos oportunidade de comer uns filetes fantásticos, arranjados pelo Sr. Joaquim e cozinhados pela D. Rosa (desses filetes nunca mais me esqueço!!!). Já comemos arroz de polvo muito bom, lulas recheadas, carne de várias formas, bolos bem feitos, e por aí adiante... mas no fim de cada refeição há sempre, mas sempre, o Pudim da D. Rosa. Gostámos tanto do pudim, desde a primeira vez que o provámos, que trouxemos a receita e ficou batizada assim: "Pudim da D. Rosa". É daquelas receitas que sei absolutamente de cor, até porque é muito simples. O pudim já é um clássico cá de casa, é prático, simples e fica sempre magnífico. Desta vez usei uma forma maior, pelo que ficou mais baixinho, se usarem uma menos larga o pudim ficará mais alto.
Fiz para a mesa da passagem do ano, onde vamos estar com amigos, daqueles mesmo bons!! E como este blog fala de amizade e de estar à mesa com quem gostamos, penso que é uma ótima forma de terminar o ano, deixar-vos com a receita desta amiga que é a D. Rosa :)
E fica ainda uma foto da nossa mesa, que já está posta. Os utensílios são todos de plástico e papel para não dar trabalho nenhum, nesta noite de diversão. Mas ficou linda, não ficou?

Bom Ano Novo para todos!!

Ingredientes
8 ovos inteiros
16 colheres de sopa de açúcar (cheias de forma normal e não rasas)
1 litro de leite
casca de limão
1 pau de canela
caramelo líquido para untar a forma

Preparação
Em primeiro lugar há que ferver o leite com o pau de canela e casca de limão (eu ponho 3 pedaços de casquinhas). Depois o leite deve arrefecer totalmente. Batemos os ovos inteiros (à mão, não com batedeira) com o açúcar e misturamos bem com o leite. Untamos uma forma de pudim de tamanho médio com caramelo líquido, despejamos a mistura e colocamos a forma destapada num tabuleiro com um pouco de água para o pudim cozer em "banho-maria". São cerca de dois dedos de altura de água no fundo do tabuleiro, no máximo, se colocarmos mais o pudim vai demorar muito tempo a cozer, é só a quantidade de água necessária para fazer o "banho-maria". Vai assim ao forno cerca de uma hora a  200º. Espetem um palito para ver se o pudim está firme e, se ainda não estiver, deixem um pouco mais. Este pudim também pode ser feito na panela de pressão, mas eu não uso, por isso faço sempre no forno. Deve ser desenformado depois de totalmente frio (de preferência com umas horas de frigorífico). 
Experimente, é simples, mas maravilhoso! Bom apetite!

 

3 comentários:

  1. Bom Ano Novo e que realizes todos os teus objectivos!

    ResponderExcluir
  2. Olá boa noite, porque não se pode usar a batedeira? Obrigada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Mila :) Não deve usar a batedeira porque com a batedeira elétrica vai entrar muito ar nos ovos e formar-se espuma e não é isso que se pretende, mas apenas misturar os ingredientes. Deve usar uma vara de arames manual.
      Beijinho
      Susana

      Excluir