quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

Bochechas de porco em vinho tinto


As bochechas do porco são uma parte do animal que nem todas as pessoas conhecem, ou já ouviram falar, mas nunca experimentaram... Talvez por receio de que a carne seja muito gordurosa ou de sabor demasiado intenso. Garanto-vos que não é! Primeiro que tudo, há que saber comprar. No talho, peça bochechas sem o osso, já arranjadas e o mais limpas possível. Esta carne não é muito dispendiosa, no entanto já foi muito mais barata... quando ninguém a conhecia ;) Trata-se de uma opção diferente para não estarmos sempre a cozinhar o mesmo. O que podem encontrar nas bochechas, conforme o animal, são uns pequenos veios internos de nervo, mas identificam-se perfeitamente e, quem não gostar, pode retirar no prato.
Os nacos que utilizei desta vez eram perfeitos: tenros, sem gorduras no meio, só carne macia e saborosa. As bochechas de porco podem ser estufadas, guisadas ou feitas no forno. Uma amiga também me disse que as faz grelhadas e que ficam ótimas, desde que não fiquem demasiado passadas. Eu gosto de as estufar com chalotas, cenouras e vinho tinto. Duas bochechas por pessoa, em média, é uma quantidade razoável.
Nesta receita, em que confecionei seis bochechas, comecei por refogar ligeiramente pedacinhos de bacon (cerca de 200 gr) com 12 chalotas e três dentes de alho esmagados, tudo com um fio de azeite. Depois adicionei os nacos de carne e deixei que tomassem cor. Dois minutos de cada lado para ficarem douradas e podemos adicionar mais ingredientes às bochechas. Vinho tinto (2,5 dl), sal e pimenta para temperar, um pouco de alecrim (com cuidado para não anular os outros sabores) e cenouras em rodelas. Deixei estufar em lume médio com o tacho tapado até a cenoura estar tenra. No fim, para quem gostar, podem passar o molho com a varinha mágica e deixar apenas as cenouras inteiras juntamente com os nacos de carne e os pedacinhos de presunto. Sirvam com puré de batata ou arroz branco. 

Bom apetite! Comam bem e de forma saudável!

2 comentários:

  1. Eu gosto imenso das bochechas [sem osso] e das queixadas [com osso], também são óptimas! Desde que bem cozinhadas ficam excelentes.
    Adorei a tua sugestão!

    ResponderExcluir
  2. É verdade Alexandra, bem temperadas e bem cozinhadas ficam muito boas e é uma alternativa interessante para variar. Beijo, bons cozinhados ;)

    ResponderExcluir