terça-feira, 22 de outubro de 2013

Lombos de pescada com esparregado e batatinhas

Simples, rápido, saudável... e saboroso, claro! É tudo isto que queremos das refeições confecionadas durante a semana, quando acabamos o trabalho e não temos muito tempo para pensar no que vamos fazer. Ora, como não sobra muito tempo depois de todas as tarefas de final de dia, o melhor será pensar com antecedência no que queremos para o jantar. Com esse propósito tento seguir o hábito de fazer uma "ementa", ou seja, uma listagem dos pratos que vou confecionar em todos os dias da semana. Desta forma posso organizar-me, alternando pratos de carne e pratos de peixe e sei que compras fazer e o que deixar a postos ou a descongelar pela manhã.
Para começar com uma sugestão muito saudável, vamos deitar as mãos a um prato de lombos de pescada com esparregado de espinafres e batatinhas novas com pele. Os lombos ou tranches de pescada agradam a todos, mesmo às crianças, pois não têm espinhas nem peles. São super práticos e podem ser confecionados de 1000 maneiras... Vamos deixar as 1001 exclusivas para o bacalhau ;)

A receita apresentada é para duas pessoas (se forem mais à mesa, basta multiplicar as doses, contando com 2 lombos por cada pessoa, o que significa entre 130 a 150 gr de peixe por pessoa).


Lombos de pescada com esparregado e batatinhas

4 lombos ou tranches de pescada
1 molho de espinafres
6 a 8 batatinhas novas (das pequeninas, do tipo para assar)
1,5 dl de azeite
0,5 dl de vinho branco
2 colheres de sopa de farinha
1 dl de leite
3 dentes de alho
folhas de salsa picada
sal, pimenta e noz moscada qb

Depois de bem lavadas, colocar as batatinhas a cozer, com pele, em água e sal. Não as deixem muito cozidas para não se desfazerem. Assim que picarmos com um garfo e estiverem macias, podemos desligar o fogão.
Enquanto as batatas cozem, tratamos do esparregado. Cortamos os pés (só mesmo a parte da raiz) aos espinafres e lavamos a verdura. Num tacho colocamos 0,5 dl de azeite e 1 dente de alho grande esmagado e picado. Quando isto estiver quente, começamos a adicionar os espinafres. Temperamos com sal (cuidado! os espinafres absorvem muito facilmente o sal, não se pode abusar) e vamos salteando até a verdura estar cozinhada. É relativamente rápido (10 m no máximo) porque os espinafres são bastantes tenros. Retiramos do tacho e, numa tábua, picamos tudo com uma faca. Voltam para o tacho, polvilhamos com 2 colheres de sopa de farinha e vamos adicionando o leite, bem como uma colher de sobremesa de manteiga para envolver. Temperamos com pimenta e noz moscada ralada. Misturamos tudo e provamos para retificar o sal. Eu provo sempre a comida, pois assim não há margem de erro. Mais vale pôr menos sal e ir acrescentando até estar bom de paladar, do que ficar com o jantar a saber a "pilha de sal"...
O peixe pode ser a último elemento a ser cozinhado, enquanto tudo o resto termina. Deitamos 0,5 dl de azeite numa frigideira quente com 1 dente de alho esmagado e picado (primeiro esmago o alho porque a pele sai muito facilmente e o sabor liberta-se melhor, depois é que o pico em pedacinhos). Temperamos os lombos de pescada com sal e pimenta. Colocamos na frigideira os lombos e tostamos o peixe dos dois lados em lume relativamente alto. Chama-se a isto "selar" o peixe, ou seja, estamos a deixá-lo coradinho, sem que tenhamos que o ter muito tempo ao lume para que não fique seco. Podemos mesmo calcar um pouco com uma espátula ou garfo e são apenas 2 minutos de cada lado. Depois reduzimos o lume para médio, refrescamos com o vinho branco e deixamos acabar de cozinhar por uns 3 a 4 minutos, não mais. No fim, polvilhamos com um pouco de salsa.
Depois de cozidas, escorremos a água das batatas, cortamos cada uma em duas metades e temperamos com um fio de azeite, um alho picadinho e salsa muito picadinha. Podemos fazer isto na própria panela onde cozemos as batatas, ficará quentinho até servir e serve para misturar bem as batatas com o tempero.
E resta servir e comer!
Bom apetite! Comam bem e de forma saudável!



8 comentários:

  1. Vou experimentar e acho que os miúdos vão adorar... Sou a Vanda

    ResponderExcluir
  2. Vanda Freire, Vanda de Alhandra ou Vanda de Peniche? eheheh Desculpa, mas fiquei mesmo na dúvida :) Beijinhos!!

    ResponderExcluir
  3. Eu cá acho que isto de "deliciosa paparoca" e peixe não é compatível! Desafio todos os seguidores deste blogue a pressionarem fortemente a autora para que desenvolva novos e suculentos pratos de carne! É só uma opinião obviamente desinteressada!

    ResponderExcluir
  4. ahahahahah! Grande lata! Não estava bom, não? ;)
    Vou pôr os mais céticos a gostarem um bocadinho mais de peixe!

    ResponderExcluir
  5. LOL
    Obvia, completa e absolutamente desinteressada, essa opinião!
    =)

    ResponderExcluir
  6. Vera, o meu maridão é um "carniceiro". Só mesmo eu para o pôr a comer peixe :)

    ResponderExcluir
  7. Obrigada Luísa Alexandra! O elogio, vindo de quem vem, até vale a dobrar :)
    Beijinho!

    ResponderExcluir